Tags

,

N/ Izis: OMG ai esta o final da primeira Temporada desta fanfic que amo, bem eu amo todas minhas fics, mas este casal me conquistou muito, essa Fera, essa Bella.
sem mais delongas ai vai a palavra da Vicki isso mesmo, esse capítulo foi escrito e bem detalhado por nos duas juntas então cada pedaço dele tem um pouco de cada uma, vai fala ai vickie:
N Vickie:Olá, meus lindo eu apareci! VIVA! Bem, não vou enrolar muito… mas leiam e comentem, Boa Leitura.
________________________
* A Musica do Capítulo é importante ela foi inspiradora para a hora de tensão aconselho escutar.

*Leiam ate o final depois da letra da Musica tem SURPRESA antes das notas então leiam ate o final: enjoy até as notas finais …

BaB Final de temporada

Beauty and Beast

POV Bella

Dirigi pela estrada que atravessava Mystic Falls, o caminho estava tranquilo, diferente de meu estado de espírito que estava revirando em nervos.

Segurava o volante pensando em no que aquele monstro poderia estar fazendo com meu amigo Nick. Ele tinha algo de especial podia ver este mundo, reconhecer quem fazia parte do sobrenatural, mas em questão de força ele não se comparava a um vampiro.

Segui as coordenadas que Edward havia me passado, virei em uma rua praticamente deserta e abandonada.

Havia galhos e pedras pelo caminho, minhas mãos estavam suando agora, mas mantive-me firme, parte de mim queria ligar para Damon, mas a vida de Nick dependia de que eu fizesse exatamente o que Edward queria.

Parei ao final deste caminho, a estrada era irreconhecível, olhei no celular tentando me situar com a hora, já se passara muito tempo o caminho fora longo e isso me tomou tempo.

Desci do carro ainda olhando o visor do celular, eu me perguntava o que estava fazendo ali sem uma proteção ou algo que me fizesse segura? Não que estar prestes a me encontrar com um vampiro fosse me fazer se sentir segura, porém meu instinto de proteção me alertava, eu estava sendo estúpida.

– Espero que não esteja avisando a nenhum de seus amiguinhos onde está!

A voz que ecoou entre as árvores era rouca, e sim eu reconhecia, era ele. Virei-me e o vi ali encostado em um tronco, de braços cruzados, seu olhar estava em minhas mãos que seguravam o aparelho.

– Não… – Engoli em seco e tentei manter minha voz calma, o que seria quase impossível. – Estava apena vendo a hora.

– Muito bem Isabella. – Meu nome saiu sussurrado de seus lábios, e em segundos ele estava ao meu lado. Eu não tinha nenhuma chance de escapar do vampiro que estava agora ao meu lado.

– Eu te disse que não ligaria e nem falaria a ninguém onde estaria.

Ele rapidamente tomou o celular de minhas mãos e o segurou nas mãos.

– Saiba que de todos meus desejos Isabella, você á o mais difícil de conseguir.

Eu tentei entender, mas era impossível fazer meu cérebro funcionar perfeitamente, o som de sua voz era penetrante e envolvente.

– O que você quer dizer com isso?

Ele me encarou por uma fração de segundos, e em seguida em suas mãos meu aparelho estava virando pó, ele simplesmente o fez em pedaços.

Suspirei pensando na força que ele tinha, e o que viria a seguir.

– Isabella, não se canse facilmente tentando entender eu vou te explicar tudo, porém saiba que é frustrante não poder ler sua mente.

Minha testa se enrugou, eu olhei interrogativamente para ele, e lembrei-me dos dons que Damon disse que os vampiros têm. Ele e seu irmão Stefan podiam compelir as pessoas a fazer o que eles queriam, mas nunca imaginei que o fizessem comigo, Alice a irmã de Edward que foi embora assim que ficou com medo da presença dos Volturi, via o futuro, mas Edward ele podia ler as mentes das pessoas isso o fazia estar a mais a frente dela, mas ele disse que era frustrante.

– Por quê? – A pergunta saiu naturalmente de meus lábios.

– Por quê? Isso minha cara eu não sei, só sei que não consigo, seu cérebro sua mente, seus desejos tudo é um vácuo para mim, sempre fora.

Sempre fora, ele disse como se isso fosse algo de tempos, me perguntei desde quando ele sabia disso.

Mas eu estava ali por um motivo, Nick, meu amigo que estava nesta cidade por mim, eu o trouxe até aqui e eu deveria salvá-lo ou tentar pelo menos.

– Onde está Nick?

Ele se aproximou mais, eu podia sentir seu cheiro, e sim era inebriante, seu rosto estava próximo do meu, seu hálito de anis inebriava meus pensamentos, ele colocou uma mexa de meu cabelo atrás da orelha, e seus dedos frios tocavam a minha face. Medo, isso era o que podia definir o que se passava em todo meu ser.

– Calma, minha valente detetive, confesso que os anos só lhe fizeram bem, e que você hoje é uma mulher magnífica, forte inteligente, imagina o que a imortalidade não a faria?! Seu amigo está seguro! – Ele pendeu sua cabeça para o lado como se pensasse em algo. – Até certo ponto ele está bem, depende tudo de você.

– O que depende de mim? – As perguntas não soavam temerosas, no entanto meu peito subia e descia com minha respiração pesada, meu coração batendo freneticamente.

– Não precisa temer Isabella. – Ele depositou sua mão sobre meu peito, eu estava imóvel, como se manter ali parada dependesse minha vida e a de Nick. – O som de seu coração, sentir seu sangue pulsar em suas veias, isso é o desejo, sim esse sangue que canta para mim.

– Me leve até ele!

Falei firme e forte, decidida, ele virou-se e começou a dar passos largos.

– Isabella, eu quero que deixe sua arma, e vamos comigo, eu te levarei a seu amigo.

Fiz o que ele pediu, retirei minha arma da cintura, a coloquei dentro do carro, e ao me virar, ele estava ao meu lado.

– Desculpe-me por isso.

Em segundos ele me deu um golpe certeiro em minha artéria carótida, o que me fez apagar.

(***)

 

POV Damon

– Lexi, você tem certeza? – Falei me levantando da cadeira.

“Damon, eu não brigo com algo que diz respeito a minha amiga! Não sou um cara que bebe e deixa os problemas para trás!”

– Escute aqui! Não deixei nada para trás.

“Se não tivesse deixado… Bella, não estaria em perigo.”

– Não diga algo que você não sabe!

“Eu sei muito bem do que eu digo!”

– Não sabe de NADA!

“Fala sério!”

– Como se eu não falasse. – Sinalizei para Alaric vim comigo, deixei uma nota de dinheiro no balcão e sumi dali.

“Tudo que ouço é blá, blá, blá…”.

– E tudo que eu não quero ouvir é você me irritando e falando com essa sua voz fina e chata. – Entrei no carro e Alaric me acompanhou.

“Seu idiota, eu estou falando sério!”

– Voz irritante!

“Você é uma besta, só fica dizendo asneira, cheia de blá, blá, blá”

– PARE COM ESSE BLÁ, BLÁ, BLÁ LEXI! E EXPLIQUE TUDO AO DAMON! JÁ ME CANSEI DE VOCÊS DISCUTINDO!”- A voz do Stefan soou alta e como comando, cortando a Alexia com toda aquela conversa irritante”.

– E o que eu preciso saber além de que a mulher que amo… Quero dizer, a Bella está desaparecida? – Ultrapassei o sinal vermelho com pressa. Era Bella e não qualquer uma.

“Ok, mas não era para ser mal-educado comigo”? Damon, eu liguei para Bella, e seu celular deu fora de área, então liguei para delegacia, mas a xerife disse que ela não apareceu mais lá.

– Aprendeu a ser educada, foi?

“Damon, vai se fu…”.

– Continue sendo educada, eu gosto mais… Quem sabe assim, não ganha o segundo round?

“Pode me escutar, por favor, a xerife me intrigou quando disse que o amigo dela Nick saiu da delegacia acompanhado por ninguém mais, ninguém menos que Edward Cullen. Temos um rastro na floresta. É a única coisa que sabemos”.

Ouvir aquele nome me ferveu o sangue. E Lexi estava me irritando.

“Esqueceu a Bella, foi?” – Lexi me provocou no telefone com meu silêncio.

– Você não sabe o que diz.

“Você não se preocupa com ela! Nem a Ama!”

– Retire o que disse agora, ou eu esqueço essa merda de humanidade e arranco seu coração, como deveria ter feito há décadas.

“Se você não fosse um hipócrita, um mentiroso e um saco, eu não teria que te ligar para dizer que a Bella está desaparecida e pode estar em um lugar horrível com uma pessoa terrível, então pare de bancar o responsável e faço algo útil e esteja aqui AGORA.”

– Você…

– Cara, foca na Bella! Ela é mais importante. – Meu mais novo amigo colocava sua mão em meu ombro, respirei fundo e desliguei o telefone.

Chegamos á minha casa Alaric e eu, mesmo depois de beber, meu sangue diluiu rápido o álcool, isso fez com que eu ficasse meio lento, mas chegamos enfim. Meu coração estava dilacerado por imaginar o que houve com Bella. Onde ela estava com quem principalmente e se estava bem.

Chegamos e nos deparamos com Lexi e Stefan a minha espera.

– Lexi, explique-se direito, como assim a Bella sumiu e a única coisa que sabem é sobre o rastro? O que Edward Cullen tem com esta história? Ele não estava desaparecido?

– Ao sair daqui de casa, ela disse que ia a delegacia e há algumas horas eu ligue para lá, eu queria falar com ela, mas a Xerife Forbes disse que ela não chegou do almoço desde a hora que saiu e que o tal de Nick saiu após a visita do filho de doutor Cullen. Desde então os dois estão desaparecidos, eu acredito que tudo esteja ligado.

– Se aquele sem alma do Edward foi à delegacia… Eu vou matar aquele desgraçado! – Falei rangendo os dentes.

– Damon, agora é hora de se concentrar na Bella e trazê-la de volta, não pensar no que irá fazer com Edward e qualquer um que estiver fazendo mal a ela, quer dizer com ela. – Estreitei mais os olhos quando Stefan disse.

– Concordo devemos nos unir. – Alaric se pronunciou.

– O que ele faz aqui? – Lexi apontou para Ric.

– Não interessa, interessa apenas que ele irá nos ajudar e não o porquê.

– Vamos ou não atrás da minha amiga? Ou continuaremos jogando conversas fora, enquanto a Bella pode estar em perigo, correndo risco de morte e nós aqui, fazendo nada. E aí? Como vai ser? – Agora que reparei que Elena estava aqui.

– Isso mesmo, devemos ir logo.

– Vamos? – Stefan se despediu da Elena, ela reclamando por ficar e não poder ajudar e eu estava impaciente.

– Será que vai demorar mais? – Não segurei.

– Vamos logo. – Corremos com uma rapidez extraordinária, todos queriam achar a Bella, ela bem, como tínhamos quase certeza.

Mas além de tudo, ali eu percebi que em tão pouco tempo, Bella criou laços de verdade com tantas pessoas, teve novos amigos, criou uma família para ela sempre proteger e cuidarem dela, mas o único erro foi amar uma fera.

A fera na qual sem coração, sem amor, sem vida, mas que a ama mais que a si próprio, que faria qualquer coisa por ela, que seria qualquer coisa por ela, que luta por ela, luta para ser melhor do que é, ser alguém que a orgulhe ser alguém que ela ame e não precise esconder.

Eu serei esse alguém.

Chegamos próximo ao local que Lexi sentiu o rastro, seguimos o rastro do carro de Bella, e o encontramos.

Senti o cheiro, dele, sim aquele Cullen esteve aqui.

– Damon olhe. – Lexi levantava a arma de Bella que ficou dentro do carro.

– É ela está realmente sem seu celular. – Ric estava abaixado observando um celular em pedaços.

– Eu vou matar aquele desgraçado se ele fizer mal a um fio de cabelo dela. – Peguei alguns restos do celular da Bella, inspirei fundo o rastro e levantei sentindo meu rosto se transformando.

Hoje teríamos um mal a menos para eu me importar.

(***)

POV Bella

Abri meus olhos, e ainda não entendia porque eu não estava enxergando nada, respirei fundo, e quando fui levar minhas mãos aos meus olhos senti que uma delas estava presa. O lugar onde estava era escuro, mas aos poucos eu conseguia enxergar algumas coisas, eu estava presa em uma cama, e pelo barulho das correntes eram armaduras de metal.

– Já está acordada! Isso é bom. – Aquela voz rouca era meu tormento, o que ele queria?

Lembrei que ele me fez desmaiar.

– Porque fez isso? Porque me fez desmaiar?

– Você é indomável, não quis arriscar. – Neste instante ele abriu as cortinas que estavam cobrindo a claridade do quarto, à medida que meus olhos se acostumavam com essa iluminação, eu pude perceber mais o local onde estávamos.

Era um quarto, pequeno, simples, mas a cama onde eu estava presa era realmente de armação de metal, olhei mais para o pequeno cômodo e me deparei com Nick.

Ele estava preso em uma cadeira, sim estava desmaiado, e vi sangue em suas roupas, lágrimas teimaram em escorrer por meu rosto pensando no pior, respirei fundo e tentei focar minha mente no que estava acontecendo, teria sido em vão eu estar aqui agora?

– O que fez com ele?

Em frente à cama uma cadeira desocupada foi arrastada por Edward que se sentou nela, a porta ficava a direita uma pequena mesa retangular estava entre Nick e a Janela.

– Minha linda e mortal Isabella, ele simplesmente está com veneno em seu corpo.

– Seu animal, como pôde?

Ele sorriu, um sorriso torto, peguei-me encarando suas feições, Edward tinha traços lindos realmente o vampirismo os fazia assim convidativos. Ele estava me encarando, ele tinha algo guardado para mim? O que será que se passava na mente de um vampiro psicopata? Segundo Damon depois que se é um vampiro suas emoções, sua índole tudo que realmente você é se multiplica por mil. Edward não tinha sua humanidade desligada, pelo contrário ele carregava essa sua característica de humano.

Eu lidava muito com humanos desta laia, baixos, infelizes, pessoas que não tem um pingo de remorso pelo que fazem, e era exatamente o que Edward se transformou.

– Isabella, seu amigo está com veneno no corpo, em alguns minutos esse veneno chega ao seu coração e não se poderá fazer mais nada.

– Ele será um vampiro!

– Não exatamente. Há algo de engraçado em nossa transformação, temos uma escolha.

Eu sabia que a vida de Nick pelo menos como humano estava dependendo de minutos, e eu sabia que Edward tinha planos em sua manga, mas percebi que ele gostava de um teatro.

– Como assim?

– Veja bem Isabella, o veneno de vampiro é interessante, ele transforma ou te mata. Em minutos ele atinge o coração, ai ele vai transformar cada terminação nervosa do corpo humano, te deixando ali em um estado como se estivesse morto, por isso nos tempos antigos eram enterrados e tinham que sair dos caixões. Depois de um dia, você acorda e seu corpo não é mais o mesmo, mas ainda não será um vampiro.

– E quando se é vampiro?

– Interessante isso, você anda com vampiros e nem te deram um curso básico! Vejamos, seu corpo precisa completar a transformação, ele precisa se alimentar, ou…

Ele levantou-se da cadeira e foi até Nick, ele se abaixou sentiu o cheiro do sangue, neste instante as íris de seus olhos mudaram de cor, e sem desviar os olhos de mim, ele passou seu dedo no sangue que escorria dos pulsos de Nick, e o levou a boca.

– Sangue, isso é a chave, se a nova criatura não se alimentar de sangue o veneno não vai completar a transformação e aí ele vai matar aquele ser inútil. Por isso em vinte e quatro horas você tem uma escolha a fazer.

– Mas e Nick? Por quê?

– Vejamos. Eu posso sugar este veneno de seu amigo, só depende de você.

Neste instante eu vi onde ele queria chegar. Engoli a saliva que se acumulava em minha boca, pois minha garganta ficou seca, respirei fundo e esperei até que ele terminasse de fazer sua chantagem.

– O que você quer?

– Hmmm. É só você decidir ser minha. – O espanto percorreu por minhas veias, o que ele estava dizendo? Como assim? – Vamos Isabella o tempo está correndo, ou seu amigo só terá uma escolha a ser feita, ser imortal ou morrer!

– Retire o veneno dele e depois veremos.

Ele rapidamente chegou até mim, e sentia meu cheiro.

– Isabella, seu sangue é cantante, não brinque comigo, eu sou mais forte mais rápido, eu posso acabar com você, mas não o fiz, e há nove anos eu também não o fiz, e isso tem um motivo.

Ele me olhou com raiva, sua face estava se transformando, lembrei-me do rosto de Damon, e vi a estúpida que fui de estar ali, certamente nenhum de nós sairia vivo dali.  Nem Nick e nem eu, Edward estava com seus olhos vermelhos escuros, cor de sangue, e suas presas próximas de mim.

Mas ele se afastou e seu rosto voltou a ser o que era.

– Isabella, você era para ser minha, eu a queria, seu sangue cantante, sua mente a qual eu não posso ler, estávamos destinados, e quando estava caçando naquela floresta e as vi, você e sua mãe sendo assaltadas, eu vi a oportunidade, eu me encantei por você, uma humana com tanto poder, mas ao invés de eu estar ao seu lado quando acordasse para nova vida, e lhe mostrasse este novo mundo, ao qual temos o poder, aquela Besta apareceu e a retirou de mim.

– Damon. – Sussurrei o seu nome como se fosse a ultima vez que eu pudesse pronuncia-lo.

– Sim aquele vampiro idiota, ele a tirou de mim naquela noite e agora está te tirando de mim, ele a possuiu, ele pegou o que era meu, pois Isabella é isso eu a quero para ser minha companheira. Eu salvo seu amigo e você se junta a mim.

Eu sabia ser loucura, mas o tempo corria e se ele necessitava de uma aprovação, eu sabia que não o impediria de fazê-lo então eu tinha que salvar Nick.

– Retire o veneno dele agora! E eu serei sua! – Gritei.

Ele me olhou com intensidade, eu virei meu rosto assim que ele chegou até mim, mas vi que ele retirou-se e foi até Nick. Ele colocou seus lábios em um dos pulsos de Nick, e depois no outro, ele estava sem suas presas, o que evitaria mais veneno ser depositado. Assim que ele levantou seu rosto, sua boca estava com sangue, seus olhos novamente vermelhos.

– Pronto. – Ele retirou as cordas que prendiam Nick, mas pegou o corpo de Nick, que ainda estava desmaiado, e atirou pela janela.

– NÃO! — Gritei intensamente e senti as lágrimas correrem por meu rosto, eu queria matá-lo por isso.

– Não se preocupe, se ele não morrer damos um jeito, agora vamos cuidar de você. – Ele estava ao meu lado.

– Você é um monstro!

– Achei que gostasse de monstros.

Cuspi em seu rosto.

– Não se compare a Damon, Você não é metade do homem que ele é.

– Veremos depois que você for minha.

MUSICA: 30 Seconds To Mars – The Kill

Ele se direcionou ao meu pescoço, senti a dor invadir meu ser, ele se afastou sua face estava transformada ainda, sua boca com sangue, suas presas visíveis, mesmo que com Damon eu não visse a fera, ali eu via uma fera, um monstro, o pior de todos, senti algo viscoso escorrendo em meu pescoço ele realmente havia me mordido, sentia algo percorrendo em minha artéria.

Ele ousou chegar até meus lábios e me beijou. Senti o gosto de sangue misturado ao veneno, era doce, eu tentava não retribuir, e quando sua língua asquerosa estava tentando a força entrar em minha boca eu o mordi, mas escutei a janela ser quebrada e a porta ser arrombada.

Edward se afastou de mim.

– Fique longe dela!

Era a voz de Damon, olhei para os lados, e vi Stefan e Alarick do lado direito, foi quando uma luta começou, Damon jogou Edward até a mesa ao lado da janela, quebrando em pedaços.

– Bella você está bem?

Era a voz de Lexi, as imagens estavam turvas em minha frente, tudo estava rodando, eu sentia o veneno em mim, sentia que logo ele chegaria a meu coração, mas Edward caiu em cima da cama, escutei um estalo, olhei para o lado, estavam todos tentando atacá-lo.

Parte de mim que ainda tinha consciência lembrava de que Damon comentou, Edward era mais forte ele se alimentava de humanos ainda. Isso dava mais força.

Vi quando Alarick quebrava um dos pés da mesa, mas vi quando Edward empurrou Stefan pela janela a fora e também pegou um dos pés da mesa, e o quebrou.

– Damon, ela foi mordida! – Lexi dizia apavorada.

– Você tem que sugar o sangue. – Damon gritou ao longe.

– Eu nunca fiz isso, não vou conseguir parar, estou sem me alimentar direito há dias!

– Faça!!! – O ouvi gritar, mas Edward o estava dominando, quando Alarick tentou ajudar, eu já não estava mais vendo nada direito.

– Vou te soltar Bella tudo bem.

Lexi arrebentou as correntes.

– Nick… Nick… – Eu sussurrava e apontava para janela.

– Vamos ver Nick, mas precisamos cuidar de você! Damon!!! – Ela gritava. – O veneno está chegando ao coração eu posso sentir!

Neste instante, eu só pude ver Damon se virando para me olhar e Edward se aproveitou daquela pequena distração e enfiou a estaca nele.

– Damon não! – Um leve sussurro saía de minha boca ao ver Damon cair no chão com a estaca cravada em seu corpo, eu não aguentava mais, e meus olhos se fecharam.

 

 

O assassinato (Me enterre)

E se eu quisesse terminar?

Rir de tudo na sua cara,

O que você faria?

 

E se eu desmoronar,

Se não pudesse mais aguentar,

O que você faria?

 

Venha me destruir!

Me enterre, me enterre!

Eu terminei com você!

 

E se eu quisesse lutar?

pelo resto da vida implorar,

O que você faria?

 

Você diz que queria mais

O que você está esperando?

Não estou correndo de você

 

Venha me destruir!

Me enterre, me enterre!

Eu terminei com você!

Olhe nos meus olhos

Você está me matando, me matando!

Tudo que eu queria era você!

 

Eu tentei ser outra pessoa

Mas nada pareceu mudar

E eu sei agora, isto é o que eu realmente sou!

Finalmente eu me encontrei!

Lutando por uma chance eu sei agora,

Isso é o que realmente sou!

 

Uma espiadinha na próxima Temporada:

http://www.youtube.com/watch?v=SJ_wc46tRag

Spoiler para Próxima temporada:

As pessoas falam que gostariam de saber a hora exata da morte, eu sabia exatamente quando iria morrer e estas horas estavam sendo contadas minuto a minuto daquel que seria o meu ultimo.

– Ele morreu Stefan?

– Sim ele está morto.

– Está certo disso?

– Sim, certeza.

Uma raiva crescia dentro de meu ser, apesar de tudo eu tinha um alívio, a minha escolha, esta ninguém vai tirar de mim.

Eu não deixaria que isso ficasse me atormentando minha eternidade, a minha escolha estava feita.

– Bella tem certeza de sua escolha?

– Sim, ele já está morto, não me resta mais nada, meus objetivos estão todos realizados, eu vou ficar bem, eu irei morrer em paz.

– Se sua decisão é esta.

– Vou ver o dia terminar aproveitar o sol nestas minhas ultimas horas de vida.

Lexi me abraçou.

– Não posso te fazer mudar de ideia? Você seria uma ótima companheira por essa eternidade, você é uma ótima amiga.

– Não, eu não quero isso para minha vida. Quer dizer eternidade, mas amei ter você como amiga.

Abri a porta, o sol que chegava até mim ardia meus olhos, eu iria aproveitar estas ultimas horas que me restavam, sim as ultimas horas de minha vida.

__________________________________________________________________

Notas finais do capítulo

_____________________________________________________________

NOTAS DA VICKIE:
OMG! SUTANDO! Damon morreu? E Bella? Edward você está vivo? Eu sei todas as respostas, mas mandem reviews e eu respondo, talvez. HUASHUASHUAS
Sim, eu sou má.
Ops, nós somos más.
Meus lindos leitores, espero que tenho gostado beijos beijos *-*
#Não esqueçam o review e claro, se merecer, faça uma recomendação *-*
E eu declaro o último capítulo da 1ªTemporada de Beauty And Beast. Até a volta do Hiatus.
_______________________________________________________

NOTAS DA IZIS:
OMG mesmo, surto, bem eu sou muito má a ponto de não surtar tanto, uma maldade não faz mal a ninguém kkkkkkkkk
Bem como a vickie disse este é final da temporada de Beauty and Best, mas deu para perceber que a segunda vem ai e com tudo
Hiatos? o que é isso meu deus}???
Bem para deixar vocês com sabor de quero mais e ansiosos ai vai mais uma maldade, um mês ok é muito??? sei lá pensei em dois???
bem vamos ser boazinhas, em um mês estamos ai com tudo na nova temporada, e não esqueçam de comentar  ok
beijos a todas e por favor sem matar as autoras, pois se matarem ai sem segunda temporada.
bye o/ fui

Anúncios