In Love Forever Cap 4

A aula iniciou-se tediosa e permaneceu assim, a parte que estávamos eu já havia visto em Phoenix, então deixei minha mente vagar e abri o livro novamente…

(***)

Depois destes acontecimentos, Caim, guiado por Lillith, que se descobriu ser a primeira bruxa na terra, desenvolve Disciplinas (os poderes vampíricos), e mais tarde parte para construir seu próprio reino.

Caim inicia a construção da Primeira Cidade, onde dá origem a outros vampiros, os filhos diretos de Caim foram Silas, Rebeka, Eliajia, conhecidos como Segunda Geração e ou ORIGINAIS.

Antes do dilúvio, Deus mandou Gabriel, anjo da misericórdia alertar Caim que seus atos na terra seriam punidos, e a geração de vampiros Originais deveria ser parada, Caim não obedeceu e mais um de seus filhos nasceu, Niklaus, no mesmo instante desta Rebelião o céu enfrentava outra rebelião.

(***)

_Senhorita Swan? Senhorita Swan?

_UM, O que?

_Onde pensa que está sua cabeça mocinha? _Eu lhe fiz uma pergunta…

Ainda bem que era uma matéria que sabia, assim não passei vergonha, vi Edward me encarando e seus olhos eram uma mistura de raiva e preocupação, no entanto pude ver que ao invés do ouro liquido e dourado ele estava escuro.

O sinal bateu para o horário do almoço, queria comer rápido, aquela leitura podia ser sem sentido, mas estava ficando interessante, em toda a minha vida nunca fui interessada por coisas referente à religião, mas vê-la misturada a lendas sobrenaturais estava interessante, lembrei que deveria passar na biblioteca e carimbar o livro antes de ir para casa, no caminho para o refeitório, passei lá, mas estava fechada para o almoço, me restava passar lá depois do término da aula.

No refeitório fui abordada por Edward, que me pegou novamente pelo cotovelo e me arrastou para o lado de fora da escola.

_O que você está fazendo?

_Nada! O que você pensa que está fazendo me arrastando para fora assim?- seus olhos escuros estavam com fúria.

_Este livro que está lendo, livre-se dele imediatamente.

_O que? Você é louco?

_Devo ser mesmo, olha eu estou tentando manter minha promessa, mas fica difícil a cada dia.

_Que promessa? Edward seus olhos? Você se droga ou algo do tipo?

_O que? Não! _Absolutamente a cada vez você está mais estupida.

_Edward olha como fala, você não me conhece, agora me deixe ir almoçar que estou com fome.

_Não antes de se livrar deste livro, leve-o até onde você o pegou agora!

_Mesmo se quisesse a biblioteca esta fechada agora, então se me der licença.

_Como, você pegou este livro aqui na biblioteca? _Impossível! – seus olhos eram vagos e estavam longe _Isso é realmente impossível, achei estar perdido, olha escute o que te digo você não quer saber o que tem aí.

_E quem é você para saber o que eu quero ou não, me deixe em paz.

Saí dali e dei-o com seus devaneios, era absurdo isso, algumas coisas começavam a fazer sentido, seus olhos, sua forma de agir, não se alimentar… – oh não Isabella está viajando de mais.

Peguei meu almoço e o comi, o livro estava ao meu lado e algo dentro de mim queria saber mais, ler mais, ir até ao fundo de algo que nem mesmo eu sabia o que significava.

No intervalo antes da próxima aula procurei um lugar distante e decidi ler mais um pouco…

(***)

No céu a rebelião fora com o anjo que depois recebeu o nome de satanás, mas Deus já providenciara uma saída para os humanos que estavam à mercê dele em suas influências na terra, mas mesmo com a escrita da bíblia deixando os humanos a par desta rebelião e da promessa de um sacrifício carnal de um dos anjos de Deus, Miguel se oferecera para ser tal sacrifício. Ainda tinha que ser resolvida a questão dos novos imortais, a rebelião do céu foi para a terra e anjos se tornaram os “Anjos caídos” e também tendo decentes – Os nefilins (procurar na bíblia)

 

Já que a salvação dos humanos ficou a cargo de Miguel, nenhum anjo queria a responsabilidade de cuidar da questão dos vampiros.

Em uma das brigas dos filhos de Caim, se descobriu que se podia alimentar-se de sangue humano e que poderia transformar os humanos em criaturas semelhantes aos originais.

Gabriel ficou com pena das pobres almas que mesmo contra sua vontade, estavam se tornado Vampiros, então decidiu que iria assumir a responsabilidade.

Gabriel tentou fazer um acordo com Caim, ele criou o purgatório, e ali, as almas destes seres ao morrerem, seriam encaminhados e somente depois da salvação humana eles seriam resgatados novamente, mas Caim não aceitou este acordo e Gabriel mesmo contra sua misericórdia, acabou matando Caim.

Silas, filho mais velho, o primeiro ORIGINAL revoltou-se e decidiu criar uma sociedade de vampiros, onde teriam suas próprias leis.

Gabriel mesmo sendo misericordioso, tentou achar uma solução.

(***)

 

O sinal para as ultimas aulas tocou, coloquei o livro em meu armário e fui para a quadra, seria Educação física, meu terror na terra.

A aula até que passou rápido, mas percebi que tanto Jasper, como Alice, estavam me encarando a todo o momento, tentei evitar os olhares deles e me concentrei o melhor que pude no jogo.

Depois da aula fui direto ao meu armário, peguei o livro e corri para a biblioteca, entrei e Rose estava sentada.

_Oi.

_Oi querida.

_Quero carimbar este livro peguei hoje de manhã, mas você não estava, desculpa.

_Querida deixe me ver.

Ela olhou o livro procurou o papel de carimbo e nada.

_Querida onde pegou este livro?

_Naquela prateleira. – fui apontar ao fundo, e prateleira não estava lá, somente uma parede branca com um quadro de anúncios…

_Onde? Olha querida vá à secretaria e deixe nos achados e perdidos, talvez seja de alguém, pois da biblioteca não é.

Eu ate iria levá-lo a secretária, mas estava tudo muito estranho, então já que o livro veio praticamente de forma misteriosa para mim, nada mais justo que terminar de lê-lo antes de fazer isso.

Saí até o estacionamento e Cam estava lá a minha espera.

_Menina que demora, vamos.

_Desculpa, esqueci de te avisar, eu fui à biblioteca e tenho que ir ao mercado.

_Vamos entre, te acompanho.

_Seu pai não vai ficar preocupado?

_Não ele é tranquilo, e se falar que estou com você, aí que ele fica feliz.

Fiz as compras e Cam me ajudou a carregá-las.

_Quer algo? Ficar para jantar é o mínimo que posso te oferecer por ter me ajudado.

_Tudo bem, não tenho nada para fazer, e seu pai?

_Ele chega daqui a pouco.

_OW, e se ele me vir aqui não vai gostar nada.

_Olha, ele sabe que você tem problemas, mas Cam você é da família, é só se comportar.

Fiz uma lasanha, e enquanto assava, decidi fazer meus deveres e convidar Cam, milagrosamente ele aceitou, e estávamos sentados na mesa da sala, nas almofadas.

_Bem que meu pai disse.

_O que ele disse?

_Que era para eu andar com você que me sentiria melhor, que eu me tornaria melhor, olha só se souberem que estou aqui sentado estudando eles vão pirar.

_Quem vai pirar?

_Meus pais, eles diziam que eu teria de vir para Forks, que só aqui eu melhoraria, e acabo de perceber que eles realmente tinham razão.

Estávamos rindo quando meu pai chegou, ele arregalou os olhos para a cena, mas sentiu o cheiro da lasanha.

_HUMM jantar vai ser ótimo.

_Sim. _ Olha, fiquem aqui, vou arrumar a mesa. _ Ah pai, estávamos fazendo o dever historia, já que é uma matéria que tive e aproveitei para ajudar Cam.

Charlie não era de muitas palavras, ele somente entortou a cabeça e observou Cam e foi sentar no sofá, eu arrumei a mesa para três, o jantar foi tranqüilo, levantei e fui lavar a louça, Cam levantou-se e se ofereceu para ajudar.

Escutei seu telefone celular tocar.

_Só um minuto Bella.

_Alô, pai.

_Pai calma, que horror, estou na casa da Bella.

_Bella pai, a filha de Charlie, deve esta com falta de memória velho.

_Tudo bem, depois de ajudar Bella já vou para casa.

Ele desligou o telefone e sorriu.

_Acredita que ele não acreditou em mim. – falou isso e o telefone de casa tocou, deixei meu pai atender e fomos espiar da porta da cozinha.

_Sim Marcus, ele está sim aqui e aparentemente estava estudando mesmo.

_Sim claro, entendo preocupação, mas veja bem minha filha é um amor de pessoa quem sabe a amizade não seja boa para ele.

_Entendi, até mais.

Charlie riu e sentou-se novamente no sofá assistindo um documentário esportivo.

Cam despediu-se e eu corri para meu quarto, com a tarefa feita, agora poderia ler tranquila.

(***)

 

Após o diluvio enviado por Deus para aniquilar a maldade dos homens e os nefilins filhos dos anjos que estavam com a maldade ao extremo, os vampiros eram resistentes a água, então não foram aniquilados e após a terra secar, e somente os sobreviventes de Noé saírem da arca e com poucos animais, muitos vampiros acabaram morrendo de inanição, os Originais continuaram fortes, assim eles esperaram a humanidade crescer novamente para voltar a se alimentar deles, Silas estava revoltado com tudo e Gabriel tentou falar com ele.

Os Anjos caídos voltaram a viver na terra, e como satanás só se importava com a dominação dos humanos, assim quem não quis fazer parte da sua legião de demônios, começou a viver na terra novamente já que não podia voltar ao céu.

Gabriel resolveu fazer um acordo com Lilith que estava solitária após a morte de Caim.

A vida dela em troca de uma salvação para os vampiros, Lilith então fez um dos seus maiores feitiços e junto com Gabriel lançou a cura, mas para isso ser possível, para um vampiro curar-se, sangue deveria estar presente.

Gabriel queria uma chance para os anjos caídos que não se tornaram demônios voltarem ao céu, então ele conseguiu a aprovação de Deus de que abriria o purgatório para aqueles que quisessem a salvação assim que tudo fosse cumprido, Caim estava no purgatório ainda e Lilith só se importava em vê-lo novamente.

Lilith então fez seu próprio sacrifício e lançou o feitiço sobre os vampiros e anjos.

E quando um anjo tivesse novamente um filho, ele não seria um nefilim, já que Deus tirou dos Anjos o dom de terem filhos, o sacrifício de Lilith dava chance de apenas um deles ter novamente está chance, este filho seria o caminho, pois seu espirito seria imortal, e seria a parte que traria a salvação, traria a vida que seria a salvação.

E um vampiro de alma igualmente pura e imortal se juntaria a este espirito imortal, assim teríamos o fruto do amor verdadeiro, entre uma alma e corpo imortal e um espirito imortal, para realizar a cura dos vampiros.

Silas não gostou do sacrifício de sua mãe, e não queria a cura para os vampiros e jurou que iria vagar na terra ate destruir esta fonte de cura.

Alguns anjos também não queriam voltar ao céu, se juntaram a Silas, nas sombras para evitar que um filho de anjo de espirito imortal, se unisse a um vampiro de alma imortal.

(***)

Tudo era muito complexo e irreal, o sono bateu e em meu intimo sabia que depois destas leituras eu teria realmente pesadelos fortes.

(***)

Bella… Bella… Bella

O sussurro no vento vinha do lado de fora de uma casa ostentosa e imponente, saí pelo lugar andando e uma luz estava forte de mais.

_Quem deveras me chama?

_Bella, não temas, vim para te avisar de algo.

_O que é você?

_Bella, sou um anjo…

_Um anjo, não posso falar com você, vocês tentam me matar sempre.

_Não sou um anjo da terra e já falei com você várias vezes Bella, sempre que vai nascer novamente eu sou aquele lhe conduz, sou…

_Sim eu me lembro de você, você disse que tenho que cumprir meu propósito.

_Bella, seu propósito está a caminho, em seu ventre está à resposta, em seu ventre está o ser que é seu propósito, é seu dever protegê-lo a qualquer custo…

_Como? Eu sou casada com um vampiro, eu não posso… Ou posso?

Minhas mãos foram ao meu ventre, e meus olhos se encheram de lagrimas, a luz sumiu e escutei outra voz me chamando.

_Bella, por favor, venha para dentro, não a nada aí fora, você está doente, estava a pouco passando mal.

Virei-me e encarei os olhos dourados e intensos e meus olhos estavam inundados.

_O que houve? Está bem? Está chorando?

_Não, eu estou bem, estou feliz, Edward vamos ser pais.

_O que?

Ele me encarou, mas neste instante, sombras estavam ao nosso redor.

_Não! _Eles de novo não! Não podem a levar novamente, vamos Bella corra.

Corremos muito, mas as sombras continuavam atrás de nós.

(***)

_Não! Não!

Acordei aos gritos e parecia que ainda estava sonhando, Edward estava parado a minha frente, escutei meu pai levantar-se e correr, e quando me virei, Edward não estava mais e somente a janela estava aberta.

_Filha, calma é somente um pesadelo, vou buscar água.

Não protelei meu pai, eu lembrava claramente desta vez de um sonho, e dos rostos e era ele, Edward que estava nele, fui até a janela, mas me deparei somente com a escuridão da noite e uma fina camada de chuva.

 

 

 

Anúncios