Tags

,

Olá, como estão pessoal aqui do TCMB? galerinha como eu disse não quero abandonar o blog e por isso eu peço, que voltem a comentar como antes que eu não desanimo e as fanfics saem…

ai vai o Prologo de ILF, e espero que gostem beijos

Beijos da Izis

 

_Promete que não vai me deixar? _Não agora que voltei, não agora que deixou eu me aproximar novamente. -uma voz de anjo disse triste.

–Não posso lhe prometer nada… – a voz era rouca e falha

_Assim que você se for, eu vou logo atrás de você. – a mulher de cabelos grisalhos disse ao rapaz que estava ao seu lado, ele era jovem, não aparentava mais que uns 18 anos e sua beleza era de uma magnitude intensa.

_Sabe que não deve. _Já tentou isso lembra? – a senhora estava fraca, mas o tom de humor se via em suas palavras, um leve sorriso brotou nos lábios murchos.

_Claro que lembro e lembro que você foi me salvar. – Oh minha querida, como penei estes anos por não passar ao seu lado, cada dia era uma tortura.

_Quero lhe pedir um ultimo favor, sei que não mereço, mas preciso.

_Qualquer coisa meu amor. – os olhos do belo homem não estavam nem com uma sequer gota de lagrimas, mas sua expressão era sofrida, como se estivesse perdendo parte dele mesmo. _Alice quer lhe ver!-ele disse mais recomposto, suspirou e sorriu.

_Diga a ela que não, para ela guardar as lembranças que tem de mim viva e saudável. _Sabemos que são muitas lembranças.

_Espero que ela entenda, diga qual é o favor?

_Me leve a campina, a nossa campina.

_Mas está fraca demais!

_Prefiro morrer lá, do que nesta cama fria.

O rapaz carregou a senhora em suas costas e a sua velocidade era incrível, sentia como se eu mesma estivesse sendo carregada, logo o local se transformou em uma campina cheia de flores silvestres, lilás e amarelo, e a beleza se confundia com a beleza dele, a senhora foi colocada em pé, ela olhou fixamente para o rapaz, passou sua mão em seu rosto.

_Ainda fico maravilhada de ver sua pele ao sol. – a pele do rapaz brilhava, era como se feixes de luz batessem em mármore. _Devo estar horrível.

_Não, você sempre será linda.

_Quero que me faça uma promessa e quero que a cumpra, mesmo que eu tenha que te convencer, pois sei que vou.

_Você sempre é teimosa não importa a época!- o sorriso se alargou nos lábios do rapaz.

_Olhe para mim e prometa, prometa que não vai mais deixar isso acontecer.

_Como assim?

_Não deixe que eu me apaixone por você novamente, não deixe que me lembre de tudo novamente, esta vida foi a mais triste de todas, somente por saber que você existia, somente por saber que te amava e não podia estar ao seu lado, não depois de tudo.

_Não posso prometer o que vai quase ser impossível.

_Prometa! _ Não quero sofrer mais e você merece viver sua eternidade, sem o fardo que me tornei, já tentamos antes, faça isso, por favor.

_Sim farei.

E então a mulher começa a arfar.

_Não me deixe! -ele disse segurando a em seus braços.

_Eu tenho medo. -ela o confidenciou entre soluços, ele afagava seus cabelos.

_Apenas feche os olhos. -ele disse.

A mulher o fez e o rapaz começou a cantarolar uma canção de ninar.

_Será fácil minha Bella… Fácil como dormir. -ele disse entre soluços e notas de musica.

Ouvi o coração da mulher parando, batidas leves sumindo, o belo rapaz recostou a cabeça dela em seu peito e continuava a musica, sentou na campina e embalava o frágil corpo da mulher já mole.

Era como se meu peito estivesse apertado, era como se meu coração estivesse parando de bater.

Acordei soluçando, entre gritos como sempre.

_Shi, passou querida, outro pesadelo?

_Não, este foi diferente, foi tão real.

 

Anúncios