Se passara uma semana que estava investigando cada caso, quando Lizie bateu minha porta.

_Entre.

_Bella, tem uma garota que quer prestar depoimento.

_mande a entrar.

Observei o olhar assustada da garota, ela entrou esperou a porta fechar-se atrás dela.

_Sente-se.

A garota nada disse sentou, mas seu olhar continuava assustada, peguei o computador, e abri um novo documento para o depoimento, aqui nesta cidade não tinha escrivão, o que restava o trabalho eu ter que fazer.

_Seu nome?

_Jéssica, Staley.

_Sim senhorita staley, qual o motivo deste depoimento?

_Acabei de fazer um boletim de ocorrência, eu fu atacada esta noite.

Agora meu espanto ficou maior, porquê Lizie somente disse um depoimento e não ,me deu detalhes?

_Só espere um minuto senhorita staley, vou buscar com Lizie seu BO.

Sai da sala deixando a garota sozinha, cheguei a mesa de lizie e ela estava analisando alguns papeis.

_xerife Forbs, gostaria do BO da garota em minha sala?

_Não fiz nenhum BO, eu deixei para ela falar com você, sabe a acalme, ela esta perturbada com as informações que ela me deu não há como formar um BO.

_Que informações Forbs?- eu não gostava de informalidade no ambiente de trabalho, e preferia chama-la assim, e meu estado de animação não era dos melhores, Forbs estava escondendo algo e sabia disso, e agora esta forma de agir com a garota não me agradou.

_ela estava perturbada disse ter visto monstros, acho que esta delirando.

_Bem, só se investigarmos para saber se é um delírio não acha?

_faça meu favor Bella…

_Não faz o favor você Forbs, nosso trabalho é investigar e não julgar.

Voltei a minha sala e agarota ainda estava abatida, fechei a porta, sentei a sua frente e tentei ser branda, sabia como era quando passávamos por alguma coisa deste tipo.

_Jessica, posso te chamar assim?

_Sim.

_bem querida, sei que já falou com a xerife, mas quero que me conte tudo com detalhes, não tenha medo, sei que vai doer, mas preciso de qualquer detalhe que possa me ajudar.

_Mas , você vai me achar louca?

_Não, garanto que vou analisar tudo que me contar e não descartarei nada.

A garota e forneceu seu depoimento, abri um BO, e uma investigação, Forbs não iria me impedir, sabia que a garota não estava vendo coisas, e sabia que era um paço para saber a verdade.

A investigação dos casos arquivados e do ataque a garota consumiam meus dias, mas não havia momento em que não estava me dedicando a cada fato.

Fui ate o necrotério, e pedi para falar com o doutor Cullen, mesmo contra a vontade de Damon, aqui em lugar publico cheio de testemunhas ele não poderia fazer nada contra mim.

_Olá detetive Swan.

_Olá Dr Cullen, vim lhe fazer umas perguntas.

_Sim, em que posso ajuda-la?

Entramos em uma sala pequena e cheia de arquivos, ele sentou-se em uma pequena mesa.

_Bem, sabe que estou reabrindo alguns casos antigos aqui de Mistyc Falls, e todos estes casos passaram por sua autopsia.

_Sei só não compreendo.

_Dr Cullen, não há ninguém aqui perto, eu só quero lhe dar um alerta, não adianta eu querer um interrogatório formal, pois é obvio que ira mentir como sempre, mas estou aqui para alertar que sei exatamente o que tem acontecido aqui, e sei que esta protegendo alguém, isso se não esta se protegendo.

_Swan, saiba que não entendo…

_Não quero explicações Dr Cullen, não sou idiota e embora tenha sido taxada de louca por um longo período, nada pode esconder o que esta acontecendo, olhe para mim, sei o que você é, sei o que sua família é, lembre-se que estive em Forks, e inclusive estudei com seus filhos, que milagrosamente estão novamente no colegial, mas como não posso prover certas coisas, tentarei de meu jeito, e só quero que saiba que descobrirei a verdade.

Era impossível esconder que estava com emdo, tanto eu estava suando e tremendo por dentro, sabia estar confrontando um vampiro, mas era visível o seu medo, ele também estava temeroso com minha forma de confronta-lo.

_Detetive, eu só lhe peço uma coisa, esqueça isso, vejo que sabe parte da verdade e isso é perigoso para você.

_é uma ameaça dr Cullen?

_Não de minha parte, mas o simples fato de você saber de mais a coloca em perigo, veja Bella, quero viver em paz com minha família, e não fazemos mal a ninguém, esqueça isso.

_Não vou esquecer, pois sei que esta protegendo alguém, e vou descobrir quem.

Sai de lá e senti o peso de minhas pernas a adrenalina em meu corpo reagia a tal ato de coragem.

Voltei ate a delegacia, decidi que ficaria ate tarde analisando todos os fatores semelhantes , queria uma brecha, queria poder confrontar os Cullen de forma certa, colher informações e depoimentos, aquela conversa com Carlisle foi somente uma amostra do realmente queria poder fazer, eu queria a justiça, de alguma forma.

Parecia hipocrisia estará aceitando conselhos de Damon, alguém cujo as mãos estavam tão sujas de sangue, por mais que sentisse segurança em saber que ele não fazia mal, ele era um deles, um assassino.

Olhei o relógio que já se passara da meia note, meu estomago protestou, abri a gaveta e minhas barras de cereal já estavam esgotadas, a cafeteira também estava vazia, constatei que era de hora de ir para casa.

A investigação estava dando em nada, e isso era frustrante, saber estar trabalhando sozinha, sendo que ate a xerife parecia esconder algo.

Deixei a delegacia, que ficava trancada, sorri ao fechar a porta, somente em uma cidade deste tamanho a delegacia fiaria fechada durante a noite, os policiais faziam pequenas rondas pela noite e pelo visto não estavam nem a postos, não via nenhum sinel deles.

Comecei a caminhar dei graças que amanha pegaria meu carro na oficina, não que as coisas fossem longe, mas um carro facilitava muito.

A noite estava quieta e o único barulho que se ouvia era do bater de meu salto na calçada, cada passo que dava me praguejava por não ter colocado um calçado mais confortável.

Suspirei fundo e lembrei de Forks, que era tão pequena quanto Mistyc falls, e sua frieza a deixava ate mais assustador, “Força Bella, você é uma detetive, e já passou situações piores.”

Era um padrão, em cidades pequenas tudo poderia ser facilmente manejado e em fim virar lenda, não era a toa que eram escolhidas por estes assassinos sanguinários, minha cabeça rodava qualquer um poderia enlouquecer com tais informações eu, no entanto, estava buscando indo a fundo em tudo que já me atormentara.

Continuei andando, senti um certo arrepio por minha espinha, e era como um vulto passasse por mim, abri minha boca de espanto e senti o ar ficando mais gelado, encolhi meus braços e esfreguei eles, meu coração acelerou, uma reação a adrenalina correndo em minhas veias com força total.

Aprecei o paço, e senti novamente o vulto, senti o cheiro doce e de anis, forte e intenso apertei ainda meus braços e continuei andando, sabia que minha arma estava carregada, em minha mente formas de defesa se formavam, decidi colocar a detetive em ação, deixei de apertar meus braços, e coloquei a mão em minha aram ainda em minha cinta, virei a esquina e empunhei a arma.

_Quem é você? Vire- se ou eu atiro.

Era a única coisa que me vei a mente, o corpo parado em minha frente era duro como estatua, e virou-se lentamente para mim, um sorriso brotou de seu rosto delicado, uma sensação de calma e relaxamento me invadiu.

_Sozinha?- a voz era como sinos, perfeita suave, e por um instante me prendi em sua beleza, observei sua pele branca que o pouco de luz que refletia a deixava com aspecto de porcelana.

_O que… faz na rua a essa hora?- a pergunta saiu intercortada, e sufocada, sabia não ser de minha natureza a calam, mas mesmo assim estava tranquila diante dela.

_Preciso falar com você. – estava diante a uma garota que poderia parecer delicada e frágil, mas se tratava de Alice Cullen, e eu sabia o que era.

_Fale! – a incentivei, e coloquei minha arma na cinta, pelo pouco de informação que adquiri do diário de jhonatan sabia que armas de fogo eram inúteis, e ainda mais uma calam e sensação de confiança atingia meu ser naquele instante.

Observei rapidamente e reconheci mais um afigura ao seu lado, jasper hall, pelos registros da escola, eu estava com medo sim, mas a minha reação era contraria a meus atos.

_O que vocês querem?- perguntei tentando entender o que estavam ali.

_Não pode ser aqui.- Alice disse e no instante ela pegou em meu braço- Vamos a outro lugar.- um leve sorriso brotou em seus lábios e em instante senti-me sendo carregada e o sentia somente o vento, não podia ver nada aquela velocidade, não houve tempo para protestos, em instante estávamos na floresta.

_O que… vocês… querem?

Alice sorriu.

_Não se preocupe, não vou lhe fazer mal, disse que só preciso falar com você.

_Alicce vamos logo, ela esta muito tensa e esta difícil controlar.- jasper estava ao seu lado, e seu olhar não saia de mim.

_Controlar?

_Nada de mais Bella, olhe para mim, escute-Alice chamava minha atenção, sentia que estava tudo bem, que poderia confiar neles ._Pare Bella.

_Pare com o que?

_Com a investigação, o que esta fazendo, você já sabe coisas de mais e estamos nos arriscando a vir falar aqui com você.

_E o que a faz pensar que vou parar só porque esta me pedindo?

Ela deu um suspiro e continuou a me encarar.

_Bella isto vai além do que você imagina, há coisas que os humanos não podem e não devem saber a não ser que tenha um acordo ou um propósito, mas os fuxiqueiros não são tolerados, é assim o equilíbrio das coisas e você não vai conseguir mudar nada, só vai afundar mais em cada descoberta.

_Alice você esta me deixando mais confusa.

_Escute Bella, não é mais segredo a você o que somos, Carlisle me disse de sua visita ao necrotério, mas só queremos viver em paz e não fazer mal a ninguém, mas para isso você tem que esquecer o passado.

_Passado? Tudo bem mesmo que esquecesse o passado, mas já que estamos sendo sinceros, e agora, as mortes recentes, o ataque desta semana a uma garota, sei que ainda tem algo por ai querendo fazer mal, e você estão o protegendo.

_Bella, olhe para mim, vivemos de sangue animal há anos.

_Pergunte a seu amiguinho sobre o ataque desta semana?

_Jasper chega!- Alice gritou e continuou em meu olhar- sei o que estou falando esqueça a investigação, pense em Damon, ele é seu amigo não é, ele não quer uma visita dos Volture.

_E quem vai contar a eles? Você? Jasper?- virei-me e vi de onde surgia a voz conhecida, era mais uma figura saindo da floresta.

_Damon, resolveu aparecer, senti sua presença a alguns minutos, pensei que não ia nos dar o ar de sua graça.

_estava querendo saber o que queriam com a Bella, e você Jasper pode parar com esta coisa irritante por favor_Se eu parar sua amiga aqui pode ficar muito agitada esta difícil manter a calma, ela é forte.

_Do que esta falando? Perguntei a Damon.

_Não acha estranho ate agora você estará reagindo tão calmamente diante a esta situação.

_Damon pare você já quebrou muitas regras com esta sua boca grande. Sabe que esta assinando o atestado de morte dela não sabe?

_Bella, não vai contar a ninguém, ela só quer uma resposta.

_Ela não pode ter esta resposta, e você sabe que não.

_Por que? Quem é, você sei que não são, o sangue do sangue animal emana de seus poros forte, indica que nem de bolsas de sangue chegam perto, mas tenho minhas desconfianças, só quero saber o porque a proteção a um assino ou assassina? Carlisle é tão cheio de suas regras e de seus ideais.

_Damon o que esta acontecendo?

_Bella, você mais calam do que o normal isso é o Don de Jasper, mas o fato aqui é a família encobre alguém, se não são os dois aqui e nem o doutor, me resta poucas opções.

_Damon você não entenderia, somente deixe como esta, prometo não ter mais mortes.

_Não posso prometer Alice, ela quer saber a verdade.

_eu quero a verdade sobre minha mãe, e quem for o responsável vai pagar de alguma forma.

A calam que estava me controlando estava indo embora.

_Jasper!- Alice chama a atenção dele.

_Alice ela é forte não estou conseguindo.

_Damon a convença, não quero os volture aqui, e sei que você também não os quer aqui, se não for desta forma terei que ir embora.

_me diga Alice vale a pena? Vale a pena encobrir alguém já que seus ideias são contrários a suas ações?

_sei que é complicado, mas é assim, devo minha vida a Carlisle, eu não quero que Aro saiba de meu dom e consegui ate agora isso com a ajuda da família, não posso trai-los, e vejo o futuro, vejo a chagada de confusão então acabe com isso ainda quando há tempo, os Volture logo virão se ela continuar, e ainda mais esta chegando na cidade um caçador novo, ele não é tão condescendente com nossos tratos com humanos, e o conselho.

_Que caçador?

_Você sabe, é o dedicado saltman, ele é forte e esta vindo treinar o guilbert ele esta entrando na idade do caçador.

_Tudo bem Alice mas não prometo segura-la ela quer saber a verdade.

_o aviso esta dado, seus atos são responsáveis pelo futuro, sabe que vejo o futuro através das decisões e a sua esta levando a um fim somente, e este fim não é bom.

_Sua vampira Bruxa, o que sabe? Você somente vê flashes, sabe que o futuro pode mudar a cada instante.

_Sabe que não é bem assim, agora se me dão licença tenho voltar se souberem o que vim fazer aqui, terei de me explicar.

Eles foram embora com uma velocidade surpreendente.

_Damon o que acabara de acontecer?

Senti que a paz que invadia meu ser, estava indo embora agora a adrenalina voltou a correr e a raiva invadiu, tantas perguntas que queria fazer, confronta-los.

_Jasper usou seu dom em você, agora deve estar confusa, minha casa esta perto, vamos te explico tudo.

_Dom? o que quer dizer?

_Vamos Bella, te explico sobre isso em minha casa.

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios