Olá galerinha, bem desculpa a demora, eu estava com muito trabalho, fim de ano faz isso e Dezembro vai ser pior, mas garanto não deixa-los na mão, não vou parar de postar somente pode demorar um pouco, eu gosto que o capítulo esteja escrito de acordo com o contexto e assim faça sentido, então eu não vou postar qualquer coisas somente pra postar, então sem mais delongas ai vai para vocês o capítulo 4:

Capítulo 4

Divergências

Reneesme POV

_Pai, você não pode estar falando sério, porque proteger ele?

_Filha entenda, é para o bem de todos, incluindo nossa família.

_Como? Esse… Ele é um monstro, o que ele fez com nossa família, primeiro quis nos aniquilar, depois ele bolou um plano em que me sequestrou, e só eu sei o que passeie, para piorar ele levou cativos meus tios, Alice e Jasper, isso não é maldade suficiente para nós não termos que apoia-lo.

_Filha vamos conversar, você entenderá tudo…

_Não, eu não quero fazer parte disso!

Sai correndo para fora de casa, eu precisava de ar, era muito para assimilar.

_Nesie, vamos conversar.

_Jacob, você viu quem está na cabana? Viu o que eles estão protegendo!!!!

_Vi! Nesie, entenda, olha eu ia te contar, mas seu pai disse…

_Você já sabia disso? !!!!

_Nesie, eu soube…

_Jacob você concorda com isso?

_Entenda, Jasper estava entre eles e sabe o que está fazendo.

_Olha, não me importa, ninguém quis falar comigo antes sobre nada disso, acho que sou excluída mesmo, vou para casa de Charlie lá eu tenho um pouco de normalidade.

Jacob me trouxe a casa de Charlie, pedi que me deixasse sozinha, ele não discutiu, pois sabia que necessitava de um tempo sozinha.

Estava tentando distrair minha mente  preparando o jantar, Charlie logo chegaria.

_Olá querida, que cheiro bom!

_Olá vovô, tudo bem?

_O de sempre, e a família como anda?

_Como sempre, alias Jasper e Alice voltaram !

Meu avô não sabia dos detalhes, mas sabia que Alice e Jasper estavam longe.

_E está tudo bem?

Vi preocupação em seu olhar, apesar de Charlie não saber da verdade, ele era observador o suficiente para saber que não éramos uma família normal e que não tínhamos problemas comuns.

_Acho que eles estão resolvendo os problemas, mas não quero falar nisso.

_Tudo bem, e a escola?

_Normal, mal começou o ano e temos muitos trabalhos e leituras.

_você é inteligente, tira de letra.

Me retirei depois de lavar a louça, fui ao banho, era algo que relaxava meus músculos e as tensões de minha mente eram dissolvidas.

Tentei deixar minha mente vaga por alguns minutos eu não queria pensar em quem estava no chalé de meus pais, somente em saber que Aro era um dos protegidos eu me sentia enjoada.

A tentativa de tentar manter minha mente inercia foi em vão, pois eu somente via Aro, a imagem dele na clareira quando eu era pequena, a tentativa de achar argumento para aniquilar minha família.

A minha mente era inundada por imagens de Aro quando eu fui sequestrada em volterra, ele sempre foi a maldade pra mim, o lado escuro a agora minha família o protegia.

Sai do banho com meu estomago tomado por náuseas eu não conseguia engolir esta situação, fiz rapidamente meu dever, o que era muito fácil para mim.

Deitei a cabeça no travesseiro e escutei galhos roçarem minha janela, era Jacob com certeza, eu ainda não estava calma com tudo, mas Jacob me acalmava.

Abri a Janela, e em um único salto ele pulou para dentro e estava em minha frente.

_Oi – Ele disse meio sussurrando.

_Oi! Respondi, ficamos nos olhando, mas não era Jacob o culpado disso, ele não controlava a situação cheguei mais perto dele e o beijei para confirmar que eu o queria ali comigo aquele momento.

Não demorou muito para que nosso beijo fosse mais quente e em instantes estávamos despidos em minha cama e nos consumindo em um amor intenso.

Estar nos braços de Jacob realmente me deixava livre de imagens inadequadas, era nos braços dele que eu me sentia inteira, eu pertencia aqueles braços.

Edward POV

Nem tudo pode ser realmente como desejamos, minha filha não entendeu e nem quis saber sobe nossos motivos para nossa decisão.

Estamos acobertando Aro e Marcus, juntamente com Johan que estão em nosso Chalé, e mesmo com distancia a interferência de Johan em nossos dons eram perceptíveis, as visões de Alice eram distorcidas e com Selene envolvida isso deixava tudo mais difícil.

Bella sabia que seu escudo não era potente o bastante e eu mal conseguia ler as mentes ao meu redor, afastei Aro de Johan somente por um momento para ter certeza de que ele estava sendo verdadeiro em seu trato com Jasper, ele queria reverter à situação e voltar ao poder e estava disposto a tudo, até deixar nossa família em paz.

_Edward, não fique tão preocupado.

Bella se aproximou e me abraçou.

_Sei meu amor, _seu abraço era o que eu precisava, pois desde que começou esta loucura nós não tivemos momentos a sós e nem uma intimidade maior.

Estávamos rumo a uma guerra e cada momento era precioso.

_Jasper partiu com Alice, disseram que iam reunir vampiros a favor da causa de Aro, ele disse que não precisamos nos envolver diretamente neste assunto meu amor.

_Bella entenda, a partir  do momento que Jane souber de nossa proteção a Aro, entramos em sua lista, em primeiro lugar.

Me virei e encarei os olhos dourados de minha esposa, em minha mente perfeita eu tinha a imagem de seus olhos castanhos enquanto era humana, sentia falta, mas sabia que cada vez que olhasse para Reneesme eu tinha estes olhos, pois a sensação de ter Bella ali ao meu lado forte me dando apoio não tinha preço.

_Edward, não fique assim, sei que tudo vai dar certo;

_Você é minha sustentação, a minha força eu só me envolvi nisso por saber ser o melhor para nossa família.

_Eu sei, e confio em você!

Aquelas palavras sempre ditas por ela, mesmo quando era uma simples humana, uma presa em meus braços, eu tinha muita sorte em ter Bella, ela era minha luz, minha vida!

Colei meus lábios nos dela, e como sempre minha esposa era impetuosa e não ficava somente nos carinhos.

Caímos no chão de meu antigo quarto, e ali eu saciei a vontade de possuir o que era meu, e que nunca me cansava de ter.

Nossos corpos eram perfeitos um para o outro, uma sincronia exatamente projetada.

Fomos até a cama, que agora era de nossa filha, eu não consegui.

_O que foi Edward?

_Vamos voltar para o chão Bella.

_Por quê?

_Não dá, sabe esta cama, é de Reneesme.

_Edward?

_Bella, não é por isso, é que tem muito o cheiro de Jacob ai, e sabe eu não curto imaginar o porquê o cheiro dele é tão forte ai.

Bella riu de mim, mas com sua velocidade chegou ao meu lado e novamente retomamos o que fazíamos sendo um só corpo.

Bella POV

O amanhecer trouxe os raios de sol para nossos corpos, e assim refletindo a luz, somente isso nos trouxe para realidade, sabíamos que tínhamos de parar, pois o dia chegava, e estar atento era primordial.

Depois de um banho, que Edward não me deixou tomar sozinha, descemos e a família estava reunida na sala.

_Humm! vejo que alguns estão aproveitando o quarto do amor!!!

Emmett e seus comentários, ele apelidou o quarto depois de todos sabermos sobre as visitas noturnas de Jacob a Nesie nas férias, Edward traçou uma linha dura em seus lábios.

_Emmett, pare, não estamos no clima para brincadeiras.

Falei para tentar mostrar que Edward não gostava deste tipo de brincadeira.

_Se eu não divertir o momento entraremos em clima de funeral.

Jasper tinha ligado e disse que estava tendo sorte em reunir vampiros, ele iria o mais próximo de Volterra , isso deixava Edward preocupado.

Esme era a que mais transparecia sua preocupação.

_Esme, fique calma, já passamos por tanta coisa.

_Sei minha querida, é que ver meus filhos assim em uma guerra tão grande, me faz sofrer.

Hoje eu sabia exatamente o que ela sentia, Edward, Alice, Jasper, Emmett e Rose, não saíram de seu ventre como Reneesme saiu do meu, mas mesmo assim o amor era igual, ela os tinha como filhos, e sua dor era visível, a guerra era com vampiros poderosos, e se meu escudo não ajudasse, Jane era forte com seu poder, eu era a saída, e aonde a guerra fosse eu teria que estar, Edward assumiu tudo, mas eu sabia que se fosse para defender Aro de Jane eu teria que entrar em ação.

Queria falar com minha filha, ver o sofrimento de Esme me lembrava que tudo isso era por ela, Reneesme era vulnerável, e eles poderiam a usar para chegar a nós, eu sabia que enquanto ela estivesse na cidade rodeada de pessoas estava segura e Jacob tinha este trabalho, deix-la segura

Foi quando senti a chegada de Jacob.

_O que faz aqui? Você não pode deixar Reneesme sozinha.

_Ela está na escola está segura agora. Eu preciso de informações.

_Jacob, você sabe que neste assunto não quero envolver os lobos .

Edward argumentava.

_Eu sei, mas se esta guerra chegar aos limites de Forks ou la push nos envolveremos sim.

_Não chegara a tanto, faremos tudo para voltar a volterra e manter o conflito lá.

Edward contava nosso plano, mas minha única preocupação era a segurança de Reneesme.

_Jacob você só tem uma obrigação, manter Reneesme segura._disse com toda convicção que tinha no momento.

Jacob se retirou garantindo manter Renesme segura, mas sabíamos que se a guerra viesse para cá os lobos estariam dentro, sabíamos que teríamos que voltar a Itália o quanto antes.

Reneesme POV

A aula passou rápido, Megan estava tagarela diferente do normal, e foi quando descobri que ela estava apaixonada por um garoto novo na escola, e ai estava sua mudança de uma garota darck a uma tagarela sem fim.

Era fácil tentar ser normal, eu me sentia bem estando no meio de pessoas.

Ao sair pelo estacionamento, Jacob me aguardava como sempre encostado em meu camaro.

_E ai?

_E ai gata!

Seu beijo era quente e eu tinha que cuidar de meus modos visto que tínhamos muitos espectadores.

Fomos até a oficina, e depois que eu juntamente com tia Rose colocamos todos os papeis em dia e Jacob adiantou trabalhos atrasados, fechamos e fomos para casa de Charlie.

Chegamos e logo a viatura encostou, eu decidi por fazer uma massa de janta pois era o mais rápido, todos inclusive eu estavam famintos.

Eu me sentia exausta o que era estranho, mesmo sendo hibrida era difícil o dia que eu ficava cansada.

_Nesie você precisa caçar, sabe faz tempo.

_Sei, eu andava indo bem com alimento humano, mas acho que preciso de sangue.

_Neste fim de semana caçamos.

A noite veio e a semana também, passou muito rápido, eu estava com saudades de meus pais, mas ainda estava chateada, e eu falei que não pisaria naquela casa enquanto a presença de Aro se fizesse.

Jacob foi rever turnos todos estavam em alerta, era sexta à noite, eu estava querendo algo diferente, um passeio, sair, se sentir normal, ele disse que ia orientar os rapazes, mas logo estaria de volta.

Resolvi tomar um banho e  pensei em me arrumar e arrastar Jacob para um passeio.

Eu estava tonta e com muita fraqueza, eu teria que caçar logo, talvez fosse este o motivo de meu mal estar, pois ate alimentos estavam me fazendo mal, eu nunca imaginei que a falta de sangue fosse fazer isso.

Sai do banho, e entrei em meu quarto, ao virara a fechadura a abrir o vento de mina janela aberta trouxe um cheiro diferente, sim eu não estava sozinha.

Com muita rapidez eu fui arrastada para dentro do quarto, e senti meu braço sendo puxado, e a vi, sim eu estava certa não estava sozinha, e pior eu sabia que no quarto do lado estava Charlie, e agora ele estava em perigo também.

__________

Notas finais:

E agora quem está no quarto? saberemos no próximo capítulo beijos …

Anúncios