Prólogo Prometida livro 2

 

Reneesme.

 

A cada passo que eu dava, sentia-me inútil.

Tentei ajudar e no fim tudo que acabei fazendo foi dar a eles algo a negociar.

Se minha mente estúpida não tivesse a ideia idiota de tentar salvar a todos.

Agora estava aqui, sem ninguém para me ajudar, longe de todos.

Sem Jack, há Jack, agora estaria me odiando.

Mas se assim eu não o fizesse ficar, ele não me deixaria seguir com o plano.

Talvez tivesse sido melhor.

Agora não dava para voltar atrás, eu teria que bolar outra forma de agir.

Teria que aproveitar a chance, pois sabia que seria mantida viva enquanto eles não conseguissem o que queriam.

Caminhando aqui neste corredor, eu lembrava de um antigo sonho, e me parecia estar sendo levada a um julgamento.

Quando atravessei as grandes portas e avistei- os me encarando, Jane com seu olhar de superior e Caius com seu olhar de nojo, não imaginava o que tramavam, foi ai que ela saiu de uma porta lateral, Serlena vinha em minha direção.

Agora novamente eu entraria na escuridão, só que desta vez eu estava ciente de que não havia prazo para sair dela.

 

 

Jacob

 

Eu custava a acreditar que o que ela disse era verdade.

Não se esquece de um amor assim tão fácil.

Porque ir embora?

Abandonar a todos?

O que se passava naquela cabecinha.

Se Edward estivesse aqui ele teria lido sua mente, e me diria se era verdade.

Agora não sei, não sei nem onde minha Ness  está.

Eu ficava agoniado, e não conseguia tocar minha vida.

Ela foi embora e levou com ela parte de mim, a parte que me dava vontade de viver.

 

Edward

Por mais que tentasse argumentar com ela, Ness era impossível, palavrões saiam de sua boca e ela me julgava por minha atitude.

Eu fiz uma escolha e esta escolha foi a mais sensata, e foi a melhor que pude fazer para todos não só para minha família, mas para todos os vampiros e humanos.

 

Bella

 

Edward só queria o bem de todos, o bem de Ness em primeiro lugar, somente ela não entendeu isto.

(***)

Estou desesperada com tudo, o seu desaparecimento em meio a toda esta guerra, meu bebê, minha Ness, minha filha querida, estava por ai sei lá aonde.

Ao menos se Edward conseguisse chegar perto o suficiente de Jane, ou de Caius teríamos mais respostas.

Eu era a única capaz de leva-lo até ela, e meu único medo era não saber  se sairíamos vivos para procurar Ness.

 

Anúncios