Confronto

“Sarah Black, o que você acha que está fazendo???”

Sam jr avançava para cima de mim em forma de lobo preto, ele mostrava seus dentes e bufava, em fração de segundos percebi que Edward avançou para ele, eu sabia que ele queria me defender, mas não queria que uma tragédia acontecesse, me coloquei entre o lobo e o vampiro e usei minha voz alpha.

“Chega, Sam.” Ele imediatamente se colocou ereto, e sentou nas patas traseiras, Edward me encarou nos olhos, em forma de lobo, era estranha a comunicação mas com a leitura de mente de Edward isso facilitava.

“Edward acalme-se ele não pode fazer nada contra mim.”

_Sim, Belinha, mas eles não podem ser contra, ninguém controla um imprinting.

“Eles sabem, só não aceitam.”

“Você sabe o que o conselho vai falar disto.”- Sam continuava a argumentar.

“Lembre-se que meu pai é chefe do conselho.”

“É exatamente por isso.”-Sam soltou por entre os dentes um som tossido feito uma risada.

_Brigar não vai resolver nada, temos que nos concentrar.

Edward dizia em tom forte.

“Para uma guerra que o maior culpado é você, seu sanguessuga.”

“Chega Sam, vamos ao local do treinamento.”

Correr ao lado da matilha e agora com Edward ao meu encalço me dava extrema força, uma força que vinha dentro de mim, algo inédito.

O treinamento foi como de costume, e em forma de lobo vi Benjamim afastado de todos.

Fui adentro da floresta e assumi minha forma humana, depois de me vestir cheguei ao seu lado.

_Porque está tão distante hoje?

_Percebi que se entendeu com Edward!

_E isso te incomoda?

_Um pouco, mas não vem ao caso, e como você está?

_Estou ótima, como nunca.

_Mesmo na forma de lobo, percebi sua diferença, você está feliz.

_Sim estou.

Depois de muito treinamento, estava exausta, decidimos ir para minha casa, arrumar aquela bagunça e me alimentar, a fome que meu corpo sentia era imensa.

_Belinha, já cogitou caçar na forma de lobo?

_Como Leah?

_Sim, assim você saciaria melhor seu lado lobo.

_Não tinha pensado nisso.

_Então o que acha de um programa diferente hoje?

Fomos para fora dos limites das terras quileutes aonde Edward podia caçar tranquilamente.

_Vamos fazer uma pequena competição.

Edward correu para um rebanho de cervos, e eu fui logo atrás, era impressionante como na forma de lobo, os instintos eram fortes o bastante para me fazer sentir a pulsação dos animais, sentir o medo deles, e quando seu predador se aproximava a agitação em sua corrente sanguínea era densa.

Abati quatro cervos e Edward conseguiu chegar ao quinto.

“Assim não vale é minha primeira vez.”

_Não importa eu ganhei.

Era incrível nossa cumplicidade mesmo eu estando como lobo.

“Você não sente repulsa comigo nesta forma?”

Edward se aproximou de mim e encarou meus grandes olhos agora entre um focinho.

Pegou minha face, e mesmo ali em forma animal a sensação era humana.

_Você é linda e perfeita de qualquer forma, essa é você, é quem você é, e eu a amo assim!

Eu queria estar em forma humana e retribuir o carinho, queria beijá-lo, ele pegou meus pêlos e acariciava, eu fechava meus olhos curtindo a sensação, quando a calma me invadiu, e facilmente tomei a forma humana, eu estava ali novamente exposta para ele, ele pegou meu rosto nas mãos.

_Viu essa é você mesmo em forma de lobo, é minha Belinha.

Eu coloquei meus lábios nos seus e ternamente ele sentia o contorno dos meus.

Envolvi meus braços em seu pescoço, e enquanto eu puxava os cabelos de sua nuca ele envolveu minha cintura, e me envolvia em um abraço forte.

Minha boca deixou a dele e foi ao seu pescoço, eu dava mordidas.

_Belinha não brinque com fogo, sabe que não posso fazer o mesmo.

Ele puxou meus cabelos para trás e simplesmente percorria meu pescoço com seus lábios.

Era tão natural, e tão intenso, eu poderia viver a eternidade assim só para sempre ficar em seus braços, eu não ligava pra o veneno naquela hora, eu queria ele.

_Edward eu te quero!- falava gemendo entra sua pele.

_Eu também belinha te quero mais que tudo.

Aquele momento era puro prazer e emoção, quando ouvimos seu celular tocando.

_Edward seu celular.

_Deixe, – ele não parava de passar seus lábios em minha clavícula, pescoço.

_Edward pode ser importante.

_Ahh! Tudo bem. – ele se afastou um pouco deu uma olhada rápida no visor e atendeu.

_Espero que seja o fim do mundo para você me ligar agora.

“Edward, não é, mas quase, está na hora.”

_Como? Onde?

“Se reúnam na clareira ao norte da divisa do Canadá que interceptarão eles, eu vou avisar Benjamim e Amun, e diga para Belinha chamar os lobos.”

_O que foi Edward?

_Está na hora!

(***)

Estávamos todos reunidos na clareira, à matilha liderada por mim, Alice chegou com Jasper e Benjamim logo atrás Amun que só estava aceitando isso por ter grande apreço por Benjamim.

Alice alertara que passariam por ali em minutos.

E foi o que aconteceu, entre as árvores eles saíram, eram três de mantos pretos e uma loira totalmente exuberante que imaginei ser Tânia, olhei rapidamente para Edward que assentiu.

_Eles vieram somente para conferir, e julgar, não estão a fim de lutar.

Edward lia suas mentes enquanto se aproximavam.

_Bem meu caro Edward, vejo que nossa informante tinha razão sobre a tal aliança com lobos.

_Mas você Aro certamente quis conferir, e saberá que essa aliança não traz risco a nossa existência, pelo contrario ela trouxe uma aliança para nossas espécies.

_E o porquê de tal recepção tão incrementada como uma batalha, não viemos para isso, simplesmente queremos averiguar os fatos.

_E trouxe para isso seu melhor rastreador para ninguém fugir, e seu vampiro mais forte, porque será?

_Precaução, e onde está nossa razão da visita, a humana que sabe de mais.

Meu sangue ferveu, ele estava falando de minha mãe como se fossemos a colocar em risco desta forma.

_Ela não se encontra. Mas pode me tocar e assim verá que não estamos mentindo aqui não há perigo, pode falar para Felix e Demetri se acalmarem suas mentes estão muito ansiosas para uma possível briga.

Edward conversava com aquele que tinha uma figura assustadora e parecia ser o líder de todos.

_ Se aproxime meu caro.

Edward estendeu a mão para o homem de cabelos negros e pele clara como a neve, aquilo me ferveu o sangue, mas me contive com o olhar que Edward me transmitiu.

O vampiro estendeu sua mão e fechou seus olhos por uma fração de segundos.

_Interessante, como tal acontecimento foi possível?

_Meus caros o caso aqui é simples, Edward é um galanteador, e vejo que teve muito trabalho com as mulheres aqui, meu caro.

_Agora você viu, tudo isso não passou de uma crise de ciúmes de Tânia.

Vi que a vampira loira encarou fervorosamente Edward e tentava entender a atitude do vampiro que era para julgar os acontecimentos.

_Meus caros eu vi aqui que realmente isso não foge a nossas regras. – Tânia estava perplexa e furiosa por seu olhar.

_ Realmente há uma humana que sabe sobre nós, mas ela agora faz parte de nosso mundo, quando deu a luz a essa criatura igualmente pertencente ao nosso mundo místico, e ao se casar com um dos lobos, e como Edward disse aqui há um tratado, uma aliança que não podemos interferir, mas o mais impressionante é que não devemos interferir no que aconteceu com Edward e essa Loba vamos assim dizer.

_Do que está falando Aro? Veja em volta, tudo que te contei é verdade, e mesmo assim você não pode interferir. -Tânia estava enlouquecida, ela não conseguia acreditar que seu plano estava indo para os ares neste momento.

_Tânia minha querida, veja, Edward está preso a esta matilha e agora não é nossa ossada. Aquela loba branca ali agora é sua vida e não a nada que ninguém possa mudar isso.

_Explique melhor Aro.-Ela me encarava nos olhos, eu podia sentir sua fúria.

_Há um tipo de magia nessa tribo minha cara que envolve um casal, que não existe força maior que retire, e Edward está agora amado, e muito mais que isso, ele está ligado com ela, que por ironia do destino é a filha de sua rival. Não há quebra de regras aqui, simplesmente aconteceu algo inédito e cabível em nosso mundo, totalmente sobrenatural e místico.

Percebi que Tânia me encarou novamente, e certamente agora entendendo parte do que acontecia ela veio em minha direção.

_Tânia Não!!!! Escutei a voz de Edward.

Foi tão rápido que percebi somente que Tânia voou longe e eu fui parar do outro lado do campo, Benjamim chegou até mim correndo e gritou.

_Corra Edward ela se feriu.

Foi quando tudo ficou escuro.

POV Edward.

MUSICA:taylor-swift/last-kiss-– Ultimo Beijo

Foi tudo tão rápido que quando percebi que Tânia entendia tudo, sua mente demorava encaixar as peças, mas no instante que Aro falou que a loba branca era filha de Bella e que eu estava agora envolvido com ela de certa forma, ela não mediu esforços, avançou na direção de Belinha.

_Tânia não! Eu avancei para ela a retirando por milímetros de seus dentes cravarem o pescoço do enorme lobo branco.

Quando a contive, a matilha interferiu, e avançou para todos os vampiros, mas vi quando Sam chegou impetuosamente em cima de Tânia e fez o que eu teria feito com gosto, arrancou-lhe a cabeça.

Aro e os dois que estavam o acompanhando, trataram de se retirar como Aro disse, não queria problemas com a tribo, e nem com o tratado.

_Corra Edward ela se feriu. – escutei benjamim que estava ao lado do lobo branco caído ao chão.

Corri ao encontro deles e percebi Belinha desacordada ainda em forma de lobo, e percebi um pouco de sangue escorrendo de seu pescoço…

Notas finais:

AI, AI, e agora?

O que será que houve? Tânia vai ser bem sucedida em sua vingança? Será que Belinha só se machucou ou de alguma forma Tânia conseguiu com seus dentes chegarem tão perto a ponto de morde-la?

Muitas duvidas..

Aguardo comentários..e como sempre para Sábado ter postagem, caprichem nos comentários

beijos Izis

Anúncios