Quem é o Alpha?

POV Belinha

Saí correndo e parei para respirar ar fresco, Edward estava logo atrás de mim.

_Não adianta Edward, eu já entendi tudo, você e minha mãe, você não a conseguiu e aí, bem, eu sou o prêmio de consolação.

_Não Belinha, me escute.

Observei que meus pais ouviam tudo, e encarei-os nos olhos, eles estavam sim entendendo.

Meu sangue fervia cada vez mais, então senti meus ossos se deslocarem e em instantes meu corpo explodiu.

Eu não me sentia humana, era estranho, eu bufava e arfava, e quando olhei Edward um instinto me consumiu, eu voei para cima dele.

_Sarah não!!!

Escutei a voz de meu pai me trazendo para realidade, quando olhei eu estava a centímetros do pescoço de Edward,percebi que não era eu, ao meu redor minhas roupas de ginástica estavam espalhadas e todas rasgadas, eu era um animal, um monstro, olhei para floresta e tudo que fiz foi correr.

(***)

O vento passava por mim, e eu podia ver cada vida minúscula que fosse, desviava facilmente de cada árvore ou galho.

Sempre quis estar em contato com a natureza, e sabia que agora estava mais conectada do que nunca imaginei.

Todas as lendas da tribo me passaram pela mente, e sabia que agora eu fazia parte delas, um lobo, quem imaginaria, nunca passaria pela minha cabeça se tornar um, e sem dúvida eu era.

Foi quando vozes invadiram minha mente.

“Sarah, se está me ouvindo venha agora para o lado leste da floresta.”

Ignorei aquilo, como? O que ou quem estava ordenando aquilo.

Mas a voz ficou mais forte.

“Sarah eu disse agora!!!”

Sem perceber minhas patas se prenderam a terra, eu sentei, e meu instinto me fez dar meia volta e seguir o caminho que estava sendo traçado em minha mente.

Cheguei a um grupo de três lobos.

Minha reação de inicio foi ter medo, um lobo negro como a noite me olhava firme e o outro de pelagem cinza escura, estavam sentados em suas patas traseiras, enquanto um lobo marrom andava de um lado para o outro.

“Sarah, quem diria” o lobo cinza pensava.

“Há não, garotas envolvidas, isto vai dar zebra,” o lobo que andava de um lado para outro relutava a ideia.

“Parem com isso, temos coisas mais importantes, Sarah é uma de nós e a que tem possíveis informações melhores.  “

Identifiquei a voz mental forte do lobo preto, sim era Sam Jr, ele estava liderando.

Lembrei-me das lendas, do alpha e da ligação mental dos lobos.

O lobo marrom parou imediatamente em minha frente.

“Bem, se teremos que trabalhar com garotas que seja.” Reconheci Jonathan, meu primo o filho de Paul, membro do conselho e marido de minha tia Rachel, e o lobo cinza era Kelman filho de Jared.

Ex colegas da antiga escola de La Push, garotos que cresceram comigo, e ao mesmo tempo eram tão distantes, sempre me senti deslocada na tribo e agora eu era parte de tudo que era mais importante, a alcatéia de lobos.

“Sarah, sei que é difícil de entender e aceitar, mas isto é novo para todos nós, e você é a que pode ter mais informações sobre o que esta acontecendo”

O elo mental, sim nossas mentes eram abertas para todos, eu podia ver na mente de Kelman que ele estava chateado por não estar com sua namorada, podia ver a preocupação de Jonathan com a bagunça que fez em seu quarto ao se transformar.

Isso só me dizia uma coisa eles sabiam, sabiam sobre Edward, sabiam sobre nós.

“Sarah nãoé hora de seus dramas com seu sanguessuga, concentre-se.”

Não eu não podia ficar ali, não exposta de tal forma, tentei me virar e ir embora, mas a voz de Sam ecoava em minha mente e não me deixava ir, sim a voz alpha, novamente tentei e pensei fortemente “Não,”

Neste instante senti como se me soltasse de uma corrente e sai correndo pela floresta, vergonha, medo, tensão, varias sensações juntas, incontroláveis.

Cheguei à margem do rio e me vi no reflexo da água.

Sim um enorme Lobo branco de olhos azuis e pelagem longa, até como lobo eu era diferente dos quileutes, por um instante fiquei maravilhada com meu reflexo, era o lobo mais lindo que já vi.

Não!

Só que era uma maldição, eu não queria aquilo, eu não pedi, Edward, se tudo já era difícil, errado e complicado agora seria impossível.

Lembrei-me de algo, de alguém e segui pela floresta em direção a única pessoa que podia me ajudar.

POV Edward.

MUSICA:nickelback/savin-me-traducao.

Belinha estava descontrolada, podia ver seu corpo tremer, eu sabia que ela se tornaria um dos lobos, mas o que mais me preocupava naquele momento era o que passava em sua mente, ela achava que eu substituí a sua mãe com ela.

Ela explodiu, e em segundos suas roupas não passavam de pedaços espalhados.

Um lobo branco como a neve assumiu seu lugar, e por mais que soubesse do perigo, do extinto dela eu estava maravilhado com sua aparência, sua pelagem seus olhos.

-Sarah não!!!

Jacob gritou, no instante que seus dentes estavam a centímetros de meu pescoço. Pude sentir seu bafo quente sobre minha pele.

Mesmo assim, Belinha não cheirava como os lobos comuns ela cheirava a madeira recém cortada junto com folhagem verde.

Ela deu meia volta e se foi pela floresta.

_O que você fez com minha filha seu… Sanguessuga fedorento!

Agora era Jacob a me atacar, mesmo não sendo mais lobo sua força ainda permanecia.

_Calma Jacob, deixe Edward explicar. – Bella interviu, mas logo me encarou._ O que esta havendo Edward, porque ela ficou assim?

_Bella, Jacob temos que conversar sobre algo que está acontecendo entre eu e Belinha.

A conversa não foi fácil, e podia ler na mente de Jacob a vontade de me matar naquele instante.

_Como pode seu… Ela é só uma menina, e você…

_Eu o que? Eu praticamente tenho a idade dela. -sabia que a hora não era propícia para sarcasmo.

_Sim claro, comparar um século com uma dezena.

A expressão de Bella era diferente, transbordava preocupação e dor, não sabia o que passava por sua mente, mas sabia que não tinha digerido a ideia muito bem.

_E agora o que faremos? Sarah esta aí, se não bastasse à confusão que se tem quando se transforma, isso não ajuda em nada. -Jacob sabia exatamente como era confusa essa transformação, ele sentiu na pele, eu me compadecia de sua preocupação

Ficamos de mãos atadas, eu queria ir atrás dela, mas não seria uma boa ideia enquanto ela estivesse nervosa.

Fiquei ao lado de fora tentando esperar, ela voltaria, ou não? Se não voltasse eu teria de ir atrás dela.

Senti-a se aproximando, sim seu calor chegava perto, Bella sempre manteve o mesmo cheiro inebriante de sua juventude, e mesmo não lendo sua mente sabia que teria de enfrentar uma acusação.

_Edward como deixou isso acontecer?- sabia que ela se referia ao fato de eu e Belinha termos nos apaixonado.

_Bella, não se consegue refrear tal situação.

_Consegue sim Edward, como fizemos há anos, em pensar que a maior culpada sou eu, não deveria ter insistido com sua aproximação, ser padrinho dela, tudo foi um erro.

_Eu penso diferente. -eu encarava tudo como presente, mesmo com tudo isso acontecendo, depois de Bella achei nunca mais ter a capacidade de amar novamente.

_Como diferente?

_Belinha é meu presente, um presente que você me deu, e desde que a carreguei nos braços em seu nascimento, soube que ela seria uma luz, mesmo longe eu sempre se lembrava de minha afilhada com carinho, não como fardo, mas como algo bom.

_Edward é impossível, primeiro, mesmo sem essa transformação, seria impossível como foi para nós, se ela quisesse viver ao seu lado como eu já cogitei uma vez, Jacob jamais aceitaria sua filha se transformar em algo que ele mais odeia.

_Mas agora as coisas mudaram, sabe que ela pode ser imortal.

_Sei, mas sei também o quanto suas espécies á repulsam, e sei que seu veneno pode matá-la em instantes.

Bella tinha razão o veneno dos vampiros é mortal para os lobos, mas em meu íntimo eu sentia que haveria uma luz, não, eu não desistiria novamente.

_Bella, o que sinto por Belinha é tão intenso, que me faz acreditar que haverá uma saída.

_O que sente por ela chega a ser mais forte do que sentiu por mim?

Aquelas palavras me fizeram pensar, o que Bella queria dizer com aquilo? Sentia ciúmes de sua própria filha?

POV Belinha.

Cheguei a frente a uma velha cabana afastada de La Push, quando era criança tinha medo deste lado da tribo pelas histórias assustadoras sobre a mulher lobo que vivia aqui, ironia, agora eu seria uma também.

Quando eu tentava me acalmar, a porta se abriu e de dentro Leah saia com mudas de roupa em suas mãos.

_Quando você se acalmar e estiver de volta à forma humana vista isso e entre.

Ela disse isto e deu meia volta e entrou na cabana.

Fiquei um bom tempo tentando me acalmar até que consegui.

Vesti as roupas que não me serviam totalmente, mas era melhor que nada.

E entrei, o interior era impressionante organizado, limpo e aconchegante. Leah chegou e me ofereceu uma xicara de chá.

_Tome, é calmante, não queremos lobos aqui dentro, é pequeno de mais.

_Obrigada, mas como você sabia?

_Que viria? Simples eu estava caçando. E ouvi quando você se transformou.

_Como? Caçando?

_Eu não desisti de ser lobo, e estava me distraindo, sabe quanto é um tédio viver sozinha?

_Entendi, mas porque você ainda se transforma?

_Bem, a cada dia que olho no espelho e me imagino envelhecendo eu não tenho coragem é maravilhosos ser jovem, mas confesso que às vezes penso em parar e deixar a vida rolar.

_Então eu queria…

_Belinha o que você tem de dúvidas eu não poderia resolver, nem mesmo eu me resolvi, por isso vivo aqui, afastada, é difícil se aceitar, isso varia de cada um.

_Sei- abaixei a cabeça e me imaginei assim como Leah vivendo longe sem ninguém isolada.

_Mas claro que no seu caso é muito mais complicado, com Edward e tudo…

Ela também sabia de tudo.

-Não dá para evitar sabe, é como um filme novo, cada mente, cada pensamento, confesso que ver o ciúme na mente de Sam jr foi estranho, pois pelo que vi vocês nunca tiveram nada.

_Como? San tem ciúmes de mim?

_Coisa de homem sabe, você uma quileute, ele um vampiro, Sam compartilha das mesmas idéias retóricas de seu pai, tribo é uma família e temos que manter relacionamentos aqui, sabe que nunca aceitaram muito bem seu pai ter casado com sua mãe.

_Sei, sofri muito com isso.

_O mais importante é que vai cair a cara de todos, imagine a primeira alpha mulher.

_Como? Do que esta falando?

_De você, não percebeu como não precisou acatar a ordem dele, você é descendente dos Black, líder e chefe por direito, Sam é uma segunda opção caso você não queira.

_E eu não quero.

_Tem que querer.

_Por quê?

_Pense no seu lindo vampiro, Edward e em todos os Cullens.

_O que têm eles?

-Menina, Sam não é como seu pai, tolerante com os tratados, é um pulo para ele acusar os cullens por tudo isso que esta prestes a acontecer, e acabar com a trégua, nunca aceitaram como seu pai liberou para vampiros terem acesso a La Push, eu vi em sua mente, a primeira coisa será acabar com essa trégua com os Cullens.

_ E o que eu posso fazer?

_Assuma seu lugar, seja a alpha, e assim não perderá seu Edward.

Meu Edward! Eu sabia o quanto era longe disso, Edward amava minha mãe, mas não queria que isso fosse longe de mais, eu não podia deixar Sam proibir os Cullens de vir a La Push, e nem de acusarem Edward por tudo.

_Pense bem garota, e aja logo, que do jeito que lobos novos surgem, mostra que o perigo esta próximo.

Ia sair de lá para resolver tudo, quando Leah chegou com uma tira de couro para mim.

_Coloque isso na perna, quando se transformar coloque sua roupa aí, nunca se sabe, andar pelada por aí não é muito bom, eu sei.

Em forma de lobo corri em direção a minha casa, e me transformei, estava sendo fácil, estava conseguindo me controlar.

Edward estava do lado de fora, minhas narinas ardiam ainda com seu cheiro, não tanto, só que eu não consegui encará-lo nos olhos, passei por ele direto.

_Belinha, por favor…

_Não Edward tenho muitas coisas importantes a se resolver,

_Mas só quero falar com você.

Não dei ouvidos entrei em casa e minha mãe me recepcionou feliz,

_Filha, que bom ter voltado. De quem são estas roupas?

_Leah,

_Como?

-É uma longa história, mas antes tenho que saber de tudo, para poder saber como agir.

-Filha quem mais se transformou? Quantos têm na matilha? – meu pai estava ansioso com informações.

_São três rapazes, eu e a Leah que não deixou de ser lobo.

_ E quem é o alpha? Isso tem que ser resolvido.

Eu estava disposta a lutar, a lutar pela tribo, a lutar pela proteção de minha mãe, mas principalmente estava disposta a lutar para que Edward não fosse punido por isso, e mesmo sabendo que não tínhamos chance, eu o amava ainda e não deixaria nada de ruim lhe acontecer.

_Pai me deixem a par de tudo. Peçam a Edward colher com Alice todo informação futura possível, tenho que organizar a matilha.

-Você, por que…?

Meu pai parou perplexo ele havia entendido tudo.

_Sim pai, eu sou e vou reivindicar meu direito de alpha.

 

NOTAS FINAIS:

Olá deixei para falar com vocês no final….

bem o que estão achando? e agora as cisas ficarão mais difíceis para os dois não acham?

o próximo capítulo tem como titulo: “Treinamento”…

querem que o capítulo 17 saia sábado?

então comentem bastante, pois o capítulo está prontinho esperando, só depende de vocês….

quero agradecer em especial a Lyne, ela esta me ajudando agora fofa e querida e quem me tem no Facebook e no twitter sabe  que costumo indicar fanfics que eu acho boas e que valem a pena , e essa garota escreve muito bem e vale a pena ler suas fics, então para quem não me tem é so add:

http://www.facebook.com/izis.cullen

beijos Izis

 

Anúncios