Tags

, ,

22.Escuridão

Reneesme

Quando Nolan me disse jake não podia ir junto eu fiquei assustada, mas novamente eu acreditei nele que fosse o melhor, Jake iria colocar toda a família nisso.

Chegamos aos limites de Forks e Nolan mandou parar.

-Meu pai disse que eu podia espera-lo aqui, agora você pode voltar.

-Mas e suas coisas.

-Nesie eu vim sem nada e sem nada eu vou.

Ele saiu do carro, eu fiquei com uma dor no coração, Nolan e eu ficamos amigos , e agora meu amigo ia embora, desci do carro para me despedir.

-Nolan, não vai se despedir.

-Claro Nesie, vou sentir sua falta.- ele me abraçou e me beijou a face.

-Eu também meu amigo.

Quando nos separamos do abraço, eu vi saírem de entre os arbustos, eram três, eram hibridas como eu. Nolan se espantou mais que eu .

-Serena, Maysun e Jennifer?  Como Vocês???

-Calma meu irmão é uma longa história.

Foi quando percebi por traz de mim alguém me agarrou com força, era mais forte que eu era um vampiro.

-Isso Demetri, não a solte.

Demetri isso, a guarda, eles acharam Nolan! E essas eram suar irmãs?

-O que está havendo, que é isso?  Me soltem eu me debatia e consegui me soltar, só que minha velocidade não era maior que a da outra vampira que logo ma alcançou.

-Aonde pensa que vai sua hibrida nojenta, Selena acho que essa aqui precisa de sua ajuda. Uma das irmãs de Nolan chegou até mim e colocou as mãos em meu rosto e tudo ficou escuro.

(***)

Eu estava em um lugar completamente escuro, o silêncio chegava a ser insuportável, eu estava só e isso me dava medo, estava vazia.

Eu queria gritar e não conseguia, queria sair correndo mas não sentia meu corpo.

Foi quando a escuridão foi se tornando clara aos poucos, era um corredor e bem lá no fundo estava ele Jake, eu consegui sentir minhas pernas e tentei correr mas não consegui, tentei chama-lo e não saia nada.

(***)

Quando eu acordei estava em um carro, identifiquei os rostos a vampira que me abateu, Demetri e uma das irmãs de Nolan, Selena acho, levantei a cabeça e os três pares de olhos me encaram, demorou para eu conseguir falar, e enfim a voz saiu.

-Aonde estou? Aonde estão me levando?

-Calma, estamos indo ao aeroporto, fique bem quieta.

-Não. Me levem para casa, meus pais? – procurei meu celular.-

-Seu telefone já esta em pedaços querida.

-Como, o que vocês querem?? Me levem para casa, eles vão vir atrás de mim, e ai.

-Espero mesmo que venham, ou esse plano não Dara certo.

-O que plano?? Algumas coisas começaram a encaixar- Nolan, onde ele está?

-Deve estar com minhas irmãs agora. – a hibrida respondeu.- isso era um plano, eu estava sendo sequestrada, comecei a se bater e ficar nervosa, quando novamente a hibrida tocou meu rosto, e novamente tudo escureceu.

(***)

Novamente eu estava no escuro, o tempo parecia nunca acabar, o corredor agora era maior, e diferente de antes agora eu consegui andar, mas não chegava a luar nenhum.

Novamente ficou claro lá no fundo e vi Jake agora com minha mãe eles me chamavam, mas eu não conseguia gritar, e por mais que eu corresse era inútil, nunca chegava.

Eu queria chorar, mas nem lagrimas saiam, eu estava agoniada.

Tudo ficava pior, a dor chegava, meu peito doía.

Eu queria acordar se fosse sonho, mas nada, minha mãe e jake continuavam ali acenando e nada, eu não alcançava.

Novamente eu comecei a sentir meu corpo aos poucos.

(***)

Agora eu estava dentro de um avião, nunca viajei, mas sabia pois tinha visto em filmes.

Escutei as vozes deles tentei fingir que dormia.

-Tomara que ela só acorde lá em Volterra.

-Heidi temo que cada vez que eu usar nela, ela vai cada vez demorar para voltar.

-Bom para nós, ela é muito arisca.

-Só que Aro  foi claro em dizer que a queria inteira.

-Veja Selena, ela está com algum arranhão?  Não simples está inteira.

-Heidi, esse dom é forte, não sei o que fará em sua mente.

Era isso eles estavam fazendo eu ficar naquele local escuro, que tipo de dom me faria isso. Meu lado humana falou alto, meu estomago roncou, será a quanto tempo eu não me alimentava? E pior outra necessidade veio a tona, tive que levantar a cabeça.

-Eu preciso, …

-sei já pedi um lanche, eu também me alimento sabia.

A hibrida Selena falava gentilmente comigo.

-Eu também preciso comer só que eu preciso ir ao..

-Hum sei, é você está a muito tempo sem ir, vamos eu te acompanho.

-Aonde as duas vão?

-Ao banheiro Heidi, não somos como você lembra.

-Tudo bem não demore, estaremos na Itália logo.

-Itália? Estamos indo a Itália.

-Sim querida, agora ande logo.

Fui ao banheiro e pensei melhor, ali eu não poderia fazer nada, teria que esperar o avião pousar.

Quando o avião pousou, Selena ficou comigo, eu estava bem calma, tinha traçar um plano, Heidi foi fazer uma ligação e Demetri estava tentando se concentrar, creio eu que havia muito cheiro humano para quem se alimenta de sangue humano.

Percebi os dois trocando suas lentes, deviam ter sido corroídas com o veneno, agora era a hora.

Não pensei muito sai correndo entre as pessoas eles não iriam querer chamar atenção muito menos perto de Volterra.

Comecei a traçar meu plano, eu tinha que me esconder, o cheiro dos humanos disfarçaria o meu, teria que achar um telefone o mais urgente.

Foi quando eu já estava longe tentei entrar em uma rua estreita, um carro me fechou, e abriu as portas.

-O menina entre agora!!

Não tive escolha entrei.

-Você fica nos fazendo perder tempo, ainda bem que Demetri está conosco, não estava com paciência para uma busca.

Demetri, esqueci ele era um rastreador,lógico que não conseguiria fugir.

-Selena, não quero desculpas de um jeito nela.

-Mas Heidi ela não vai fugir, não é, fique calminha e eu não preciso usar meu dom em você.

-Que dom é esse, que me apaga.

-eu explico depois.

-Selena faz o que eu mando, ela pode nos enganar de novo.

-por favor não!

-Falei mais foi inútil, Selena me apagou novamente.

-Desculpe. Foi só o que ouvi.

(***)

Em meio a escuridão eu tinha uma leve consciência do que teria acontecido, agora havia uma explicação, mas porque o medo continuava, eu queria sair dali, correr, mas nada só escuridão.

Senti uma dor em minha garganta parecia sede, mas estava mais forte, muito forte.

Eu queria sangue, “por favor”, eu tentava gritar, eu preciso caçar, nunca senti tal sede, eu respirava fundo mas a sede aumentava.

Foi quando a sede começou a saciar, eu pude sentir o gosto de sangue descendo minha garganta, mas era doce demais, eu não estava acostumada.

O gosto invadiu minha garganta, eu só queria mais, era bom reconfortante, senti-me entrar em Frenesi, ai eu soube um gosto tão bom só poderia ser sangue humano, não, eu queria parar, parem mas não conseguia, eu queria mais.

Quando minha sede estava saciada, o corredor escuro acendeu ao fundo e lá estavam Jake, minha mãe e agora meu Pai, só que eles não me chamavam, eles olhavam me reprovando, eles viraram as costas.

Não voltem me socorram, me ajudem, e nada eles foram embora.

(***)

Acordei eu estava em um quarto era bem refinado, e sentada estava Selena.

-oi você acordou, logo vai acabar  e você vai embora.

-Você pode me explicar o que está acontecendo?

-Fique calma eu vou te contar: Há seis anos, após a batalha com seus pais, Aro procurou meu pai, Joham, ele estava querendo satisfação quanto as experiências que ele fazia com híbridos.

Meu pai foi relutante em acatar ordens de Aro, então como você, eu foi sequestrada, junto com minhas irmãs, no início Aro não se interessou muito foi quando ele percebeu meu poder.

-Seu poder você ia me falar dele!

-Calma, eu chego lá, quando ele percebeu meu dom e o dom de meu pai, ele teve outras ideia, procurou meu pai novamente. E fez um acordo ele nos entregaria se ele o ajudasse a ter algo que ele queria. Ele contou sobre o clã do Cullens, e sobre a vidente, meu pai pode ser um cientista maluco mas ele nos ama muito, então aceitou.

Aro disse que era um plano a longo prazo, mas ele tinha paciência, ele pediu a meu pai para fazer mais um hibrido, e meu pai fez Nolan, só que Nolan nasceu menino e como meu irmão Nahuel o rejeitou ele não queria abrir mão de Nolan, Aro então traçou um plano alternativo.

Ele disse a meu pai para criar o garoto com amor, e contando uma história mentirosa, que o garoto teria que saber que tudo era verdade, Nolan foi criado caçando animais, e com a historia que você conhece, e quando ele teve a oportunidade, colocou Nolan em sua casa assim ele teria acesso livre para bloquea-los e Alice não saber dos planos.

Como a vidente não pode ver nenhum hibrido e meu pai a bloqueia , o plano daria certo.

– mas porque tudo isso?

-Aro quer sua tia a vidente, ele já buscou muito, há muitos dons por ai parecidos, mas sua tia é única.

-Não, e porque eu?

-Quando houve a luta, aro viu e um de sua guarda que sente os laços perceberam que você é o laço que une a família, você conseguiu ate unir inimigos.

-Os lobos?!

-exatamente, você é a resposta, ele conseguiria qualquer coisa se tivesse você em mãos.

-Mas porque tantos anos para um plano?

-Seu pai é muito talentoso, ele perceberia qualquer traço de mentira, e a mente de Nolan foi criada pura.

-ele também foi enganado, mas ele estava tão feliz.

-sinto também por meu irmão. E por meu pai ele nem sabe que não voltaremos para casa, mesmo depois de tudo, minhas irmãs não querem e eu não as deixarei.

-E seu dom, o que ele faz?

-Bem quando toco em você sua mente se separa do corpo, seu corpo continua agindo e eu coloco outras memórias em sua mente, você age normalmente só que como outra pessoa, acreditando na realidade que eu coloco em sua mente.

-Mas eu não lembro, eu só fico em um tipo de lugar escuro.

-é lá que sua mente está, ela fica vazia, só que cada vez que faço isso apagam se coisas, você age sem emoção. É perigoso usar muito, gostaria que ficasse calma assim eles não me obrigam a fazer mais.

-essa ultima foi pior eu senti como se tivesse bebido sangue humano, estranho.

-Eu tenho que te contar algo, é você ficou com sede e como aqui o único modo de se alimentar é com sangue humano…

-eu tomei sangue de alguém, eu matei alguém?

Selena não respondeu, estava em sua cara a resposta, levantei me e fui até um espelho, olhei meus olhos eles tinham uma rodela de vermelho ao recor do castanho.

( Musica) Fallen “ Sarah Mclachlan” “ Caindo”

http://www.vagalume.com.br/sarah-mclachlan/fallen-traducao.html

-NÃO!NÃO!- eu quebrei o espelho eu estava envergonhada, não me controlei,foi quando senti apagar novamente.

(***)

Eu pude sentir a escuridão maior desta vez, ela me tragava, desta vez não tinha nenhuma luz ao fim do túnel, e ninguém.

Só um sentimento de dor e sofrimento.

Pude sentir meu corpo querendo se encolher, eu estava ficando sem consciência, só escuro, escuro…

Foi quando eu o vi somente ele ali me encarando era jake

-jake.. a voz conseguiu sair, só que ele sumiu e eu só vi escuridão.

Só que agora eu não forçava para votar,minha mente relaxou e aceitou.

(***)

Acordei eu estava em um quarto diferente, era claro, e logo o vi, Jake estava ali parado em frente a uma janela, seria sonho ou agora era real.

–Jake??

-Você acordou minha Ness?

Ele chegou perto, pude sentir seu calor, eu me sentia tão fria.

-Diga que agora é verdade você está aqui, e não é um sonho ou pesadelo.

Eu custava acreditar, tinha acabado???

-Não meu amor, sou eu mesmo.

Ele me beijou, pude ver que era verdade só que estava errado, algo não se encaixava, eu não estava sentindo nada, nem amor, nem alivio, a dor não passava, eu continuava me sentindo dentro daquele buraco escuro.

Eu me sentia vazia, oca.

-Você está bem Nesie?

-Não sei, estou tonta.

-Vamos para casa.

-vamos? E como conseguiu? Como me soltaram?

-Ness, sua tia..

-Não, eles a pegaram???

-Não ela veio por vontade própria.

Eu estava tão vazia que não consegui ter reação. Fui me lavar no Banheiro antes de irmos, quando me deparei com o espelho, foi um impulso.

-NÃO!!!!! E quebrei o espelho, eu não podia ver meus olhos. Aquele reflexo não era eu.

-Nesie, que foi??

Eu não respondi, e assim fiquei, não conseguia falar.

Eu estava ali, mas não minha mente esta estava lá no buraco escuro.

Vim todo o caminho assim, calada!

Anúncios