Tags

, , ,

                                                                          
                                                               19. Dificuldades
Pov Jacob
Depois de ouvir a história do garoto hibrido, fui avisar a matilha da situação.
“então o rastro não era nada”
“era sim, só que não era perigoso”
“então podemos voltar a patrulha normal?”
“podem, e hoje eles vão receber um vampiro de visita, então nada de grosseria com as visitas.”
“contanto que ele não casse por aqui?”
“Não ele só vai vir de passagem, peguem o cheiro, para quando ele voltar vocês saberem quem é.”
“agora vai ser assim? Vamos tolerar as visitinhas dos vampiros”
“Paul, pare eu também quero que fiquem de olho, mesmo com Edward lendo a mente do garoto, eu não confio totalmente.”
“OK” todos responderam e alguns foram dormir.
Fui a casa dos Cullens novamente e depois fui ficar um pouco com Nesie.
-Que loucura em!!
-Nessie, não faça mais isso, não saia sem avisar, e se ele fos…
-desculpa, eu fui uma estupida.- ela pegou meu rosto em suas mãos.- não faço mais.
-eu fiquei preocupado.
-Eu sei.
Eu o beijei, e agora eu sabia que sempre que eu quisesse eu poderia fazer sem culpa.
-Jake, posso te pedir algo?
-Claro.
-Me leva a escola amanhã?- eu estava amando essa ideia-
-Claro, e eu posso te pedir algo também?
-claro
-fique longe do Nolan, algo me diz que tem coisa ai.
-Jacob, você está com ciúme? – sinceramente não era ciúme-
-Não é ciúme, é preocupação.
-sei. – ela me beijou como se para provar que eu não deveria ter ciúme dela.
À noite eu patrulhei um pouco, mas adormeci mesmo na forma de lobo, eu tive sonhos bons com Nesie, minha namorada.
Pela manha fui bem cedo ate em casa tomei um banho e  coloquei uma roupa apresentável, Alice agora se metia em meu guarda roupa também, e peguei minha moto e foi busca-la.
Ela estava tomando café, só que não estava sozinha Nolan estava com ela, eles estavam rindo, eu sei que não deveria ter ciúmes, mas me incomodou um pouco.
-Oi Jake, meu amor, – ela correu ao meu encontro e me deu um beijo.
Pude ver pelo canto do olho o rapaz olhar.
-e ai vai tomar café comigo?
-vem jake, hoje meu pai fez bastante, agora temos um novo morador que come comida de humano.
-e ai nolan, você estudava, ou fazia algo de útil? Perguntei
-Não, meu pai vive se mudando, sempre fugindo.
-Creio que teremos que resolver isso logo. – Carlisle veio e falou.
será que ele pensava em adotar ele definitivo, e coloca-lo na escola também?
-Vamos, não quer chegar atrasada? E ainda tem que saber das fofocas.
-ai com toda essa confusão esqueci, mas como meu avô disse vai ser tranquilo.
-Vamos de moto?
-Acho que sim, vamos!
Ela subiu na garupa da moto, cheguei a frente a escola e todos  olhavam de longe, me encaravam.
-Ta todo mundo olhando. Nessie, eu vou ficar envergonhado!
-Não liga eles estão olhando meu namorado gato.- ela agarrou minha cintura.
-Sei, e você é minha namorada gata. Aqui longe de seu pai a gente pode falar assim?
-pode sim, prometo não pensar nisso perto dele, meu gato!
Eu vi o carro daquele garoto entrar no estacionamento, puxei Nessie para um beijo.
-isso é bom, agora eu vou- ela me Beijou novamente,- você vem me buscar, se não vou ter que ir a pé.
-claro que venho. E dei outro beijo- agora vai, não se atrase.
Ela foi seguindo pelo estacionamento e logo uma amiga a encontrou, ri com a ideia de que agora ela teria que contar alguma versão para nosso namoro repentino.
Subi na moto e vi aquele garoto me encarando,  dei uma olhada para ele, segui para La Push, eu estava morto de cansaço, dormir em forma de lobo não descansa totalmente o corpo, chegando em casa me esparramei em minha cama.
Acordei perto do meio dia, ainda ia demorar para buscar Nessie, fui ate a cozinha e claro Paul estava esparramado em meu sofá.
-você não tem nada de útil para fazer?
-Não, estou esperando Rachel.
-Ela está no trabalho?
-sim, – ele respondia mas não tirava os olhos na televisão.
Fiz um sanduiche e reparei que a geladeira estava quase vazia. Cheguei ao sofá dei um tapa nos pés de Paul , que estavam na poltrona.
-sai pra lá, olha Paul a situação ta difícil, acho que temos que dar um jeito.
-já não está tudo resolvido com o tal hibrido esquisito.
-Não estou falando nisso, estou falando aqui de casa, ta difícil a situação financeira, veja a aposentadoria de meu pai e o salário de Rachel não são suficientes, e eu quase não tenho feito meus bicos.
-Entendo, e o que eu tenho haver com isso?
Dei um tapa na cabeça dele.
-Cara você é um idiota, você come aqui, fica quase o dia todo assistindo TV, vai ter que começar a ajudar.
-Mas como cara???
-não sei, eu sei que vou pensar em algo para mim, já você levanta essa bunda do sofá e ve se vai achar algo útil para fazer.
Terminei meu sanduiche, e fui ate a oficina no fundo de casa, comecei a olhar minhas ferramentas e como eu gostava daquilo, só que aqui na reserva  as pessoas pagavam pouco.
Subi em minha moto e fui rodar por forks antes de buscar Nesie.
Rodei pela cidade e percebi que a única oficina era a grande “Dogers”, famosa por seus preços altos, era a única opção da cidade.
Logo uma ideia me surgiu, rodei mais um pouco e vi um galpão abandonado perto da loja de departamento dos Newtons  a placa de aluga-se estava meio desbotada pensei se o aluguel seria muito caro, a ideia ficou ali em minha cabeça martelando.
Fui ate a escola estava quase na hora.
Fiquei no estacionamento esperando , logo ela veio ao meu encontro, pelo seu sorriso o dia foi tranquilo.
-Oi gata!
-oi gato!!
-e ai como foi.
Ela suspirou antes de responder.
-foi tranquilo, bem que meu avô disse, ele achou minha reação exagerada e depois que viu você ele não falou muita coisa, nem falou comigo, soube somente das fofocas.
-bom assim, vamos a casa de Charlie?
-que acha de irmos para minha casa.-“por que isso me incomodou?”-
-porque?
-meu carro está lá, eu tenho que pegar roupas que não trouxe. – “ fiquei um pouco aliviado, não havia me lembrado desses detalhes.”
– tudo bem, se é isso.
-como assim se é isso? Você não…( ela olhou para mim)… Jacob você ta com ciúme de Nolan, seu bobo.
Tava tão na cara?????
-claro que não, agora suba, antes de ir quero te mostrar uma coisa.
Ela subiu na garupa da moto, eu a levei em frente ao galpão abandonado.
-Nossa que bela surpresa, bem romântico.
-pare sua boba, e escute, hoje pela manha percebi que minha casa anda meio em baixa com as finanças, então eu tive essa ideia loca.
-que ideia.
-Ness eu quero abrir uma oficina,
-Que legal Jake, sempre achei que você já devia ter feito isso, mas com seus compromissos?
-agora com a matilha maior, os turnos ficam menores, e as coisas ficaram calmas novamente.
-Ela me abraçou, Jake é uma ótima ideia, e ai quando você pensa em fazer?
-essa é a parte difícil, eu não sei quando, falta o principal, o dinheiro.
-é simples pedimos para meus pais e pronto.
-Não Nessie,
-deixe de ser orgulhoso, faça um empréstimo depois você paga.
-eu vou pensar, mas prefiro ver outras opções antes.
Fomos ate a casa dos cullen e Ness arrumou suas coisas, e Carlisle me chamou.
-Jacob podemos conversar, vamos ao gabinete.
-Que foi doutor.
-Jake, eu sei que você pode se sentir desconfortável com o que vou te pedir, mas conto com sua compreensão.
-Pode pedir.
-Nolan- Tem haver com o garoto._ está se perdido com toda esta situação, ele sempre viveu fugindo, seu único contato sempre foi seu pai, eu gostaria de mudar a situação.
-e o que eu tenho haver com isso?
-Veja bem, você e Nesie são os únicos mais jovens, e são o mais parecido dele, foi ai que pensei em vocês fazerem amizade, deixa-lo confertavel enquanto estiverem aqui, eu até cogitei a ideia de coloca-lo na escola. _ agora mais isso_ Jake faça isso como um pedido meu.
Era covardia, eu sabia que Carlisle era muito bom, e nunca se recusa a ajudar nunguem como negar algo  alguém assim.
Saindo do gabinete Ness estava lá novamente rindo com o garoto, me contive, Ness era minha e ninguém iria tirar isso de mim, pensei no que o doutor disse , ele não passa de um garoto assustado e precisando de amigos.
-Isso mesmo Jake, não tem o que se preocupar, ele somente vê em nesie alguém como ele e nada mais.
Edward, sempre ouvindo.
-Não consigo conter, eu também estou preocupado, não se preocupe estou de olho.
-e quanto a escola?
-Isso vai ser resolvido logo, primeiro temos que ter certeza que ele não tem problema com humanos próximos.
-Jake, vamos meu amor. – ela chegou pegando em minha mão.
-se você quer, achei que o papo estava bom?
-nada de mais, você não está?..
-Não neisie também estava pensando que Nolan não tem amigos seria uma boa ele ter você, o que acha de passar mais tempo aqui assim podemos passar mais tempo com ele.
-serio???? Tudo bem, então venha vamos lá podemos por um filme e ficar de bobeira, eu não tenho muito dever posso fazer depois.
Sentamos na sala de Tv dos Cullen para assistir a um filme junto com Nolan, Nessie deitou em meu ombro, não pude deixar de notar os olhos de curiosidade do garoto.
Percebi que ele não passava de um garoto assustado.
Agora tínhamos uma nova rotina eu levava e Buscava ela  na escola, e a tarde passeávamos, e as vezes ficávamos na mansão fazendo companhia para Nolan.
Anúncios