Tags

,

16. O Voo Para Casa

Após Demetri nos deixar na recepção e nos alertar para sairmos somente após o por do sol, tinha de averiguar o estado de Bella.

Assimilar esta situação já era difícil para nós vampiros,imagine para ela.

-Você está bem? – Perguntei urgente. Alice me lembrou de sua fragilidade humana, ela tremia nervosa creio eu, com medo de toda esta situação.

-Shhhh, Bella, Shhh.- a puxava para o sofá e a aninhava em meu colo cuidando para a proteger de minha pele gélida com o manto, Alice impaciente sugeriu que eu desse uns tapas em Bella para ela sair deste estado, a lancei um olhar frenético de advertência.

-Você está segura, Tudo bem pode se acalmar.- Bella estava com seus olhos cheios de lagrimas e começou a soluçar e entre estes soluços ela falava

-Toda aquela gente- Ela soluçava… é claro que Bella ao ver aquela cena ficaria horrorizada.

-Eu sei- tentei sussurrar.

-è tão horrível.

-Sim é, queria que não tivesse visto isto.

Bella deitou em meu peito era tão bom, sentir novamente seu calor, sua vida em meus braços, após achar que Bella estava morta e agora ter ela  em meus braços era como se eu recebesse minha vida novamente.

Bella reparou na humana que trabalhava para eles, e se horrorizou e eu fiquei bestificado com sua conclusão:

-Como ela pode querer isto? Ver as pessoas fazendo fila para entrar naquela horrenda sala e querer participar daquilo???

Hipocrisia, para alguém que gostaria de se tornar um monstro como eu?! Mas nada importava ela estava ali agora em meus braços, minha Bella.

-Ah! Edward!- Bella chorava com lagrimas intensas, e se não fosse pelo fato de ser um vampiro eu estaria em prantos também.

-Qual é o problema? Perguntei, pois  Bella estava estranha e apática , logo ela me abraçou impetuosamente forte, e lançou seus braços em meu pescoço, era bom reconfortante, a sede não superava este momento.

-è muito doentio de minha parte ficar feliz agora?- sua voz falhava ao me perguntar.

-Sei exatamente o que quer dizer, temos muitos motivos para ficarmos felizes, primeiro estamos vivos- Sim vivos, eu quase fiz a pior idiotice de minha existência.

-Sim ! ela respondeu

– e juntos !- Completei, juntos novamente.

Minha irmã era em seu futuro que sua mente se concentrava, ela e Jasper felizes em um reencontro e eu estria com Bella em meus braços feliz e viva.

Bella estava cansada com um semblante apático.

-Você parece cansada

-E você parece com sede.

Sim ela tinha razão, nem me lembrava qual foi a última vez que me alimentei, mas impressionantemente, mesmo o sangue de Bella sendo tão magnificamente  atraente para mim, minha sede estava controlada, sendo que o maior fato é a vida de Bella.

Estava controlado com a situação,  perdi minha vida e agora a recebi novamente.

Após sairmos daquela fortaleza dos infernos, que se não fosse pela presença viva de Bella seria o pior lugar da face da terra para estar agora, entramos no carro que Alice roubou.

Em sua mente refletia a imagem de um Porshe  amarelo turbo 911, que roubou a tarde para me salvar.

Eu devia muito a Alice por esta atitude, ela colocou sua própria vida em risco, pensei em pressenti-la com um igual.

Bella estava exausta, a sentei no banco traseiro e me coloquei ao seu lado, queria desfrutar  cada momento com ela.

-Pode dormir agora Bella.

-Não quero dormir.

-tente- era nítido seu cansaço, e Bella, lógico, não sabia mentir.

-Você é a mesma teimosa- sempre minha Bella.

Durante o Voo ela pediu Coca, o que eu achei um absurdo,

-Bella!! – Ela tinha uma baixa tolerância à cafeína   e precisava dormir.

-Não quero dormir, se fechar meus olhos terei pesadelos.

Sim havia me esquecido deste detalhe da fragilidade humana, sonhos, e Bella era afetada muito por eles, era um bom argumento.

Resolvi ficar calado, curtir este momento, Bella também permanecia calada, somente tomava sua coca-cola.

O silencio me levou a mente de Alice, muitas das coisas que Bella a contou ela pensava neste instante, eu teria que tomar providencias quantos alguns assuntos referente a certo lobo.

Eu tentava ser forte por Bella, porém minha vontade era de se ajoelhar e me declarar neste momento e implorar seu perdão.

Abandona-la foi algo que não fez bem nem a ela e nem a mim,estava provado nosso lugar era sempre estar juntos.

Chegando ao aeroporto a família nos aguardava, todos preocupados mentes aflitas, Esme com seu grande coração de mãe, Rose com sentimento de culpa.

Foi neste momento que quis avançar como um leão em sua direção.

Esme interveio, Rose insistiu em nos levar ela queria se desculpar comigo e com Bella.

-Edward- rose começou. –em sua mente imagens claras de sua forte convicção de que Bella realmente estava morta e este foi o motivo que a levou a me ligar. Ela pensava que assim eu voltaria para casa e a família estaria reunida novamente, ela não imaginava o destino idsto tudo.

-Eu sei.. a respondi.

-Bella?? Me desculpe eu me senti péssima com relação a  cada parte disso e muito grata por você ter tido a coragem de salvar meu irmão.

As palavras de Rose eram sinceras, isso me deixou mais aliviado.

-Claro Rosalie, Bella sussurrou em meio a um sono que a pegava.

-Não vale enquanto ela estiver  inconsciente Rose.!

– Emmett ria com esta situação e brincava  neste instante percebi o quanto meu irmão preferido me fez falta, todos em fim Esme minha mãe, Carlisle que é em todos os aspectos meu pai mentor e amigo, Alice, Jass e até Rose , e sem contar a principal,Bella que agora também fazia parte de mim, minha família, e minha razão de existir. Todos eram pessoas importantes para mim e eu os fiz sofrer, mas não os perderia nunca mais.

Chegando a casa de Bella, encontramos Charlie muito preocupado, e ao ver Bella praticamente dormindo em meus braços sua mente imaginou varias coisas até que Bella estava desmaiada por conta de Drogas, claro que sua filha some por três dias ele estaria furioso e pensaria de tudo.

Sua mente vagou ao momento em que eu fui embora e imagens de como Bella foi encontrada na floresta o invadiram, me causando extrema dor por ter deixado Bella lá sozinha.

A culpa me tomou, eu sabia ser o responsável por tudo.

Após deixar Bella em seu quarto Charlie me chamou.

-Seu garoto irresponsável, o que faz aqui? E aonde estava que minha filha teve se mandar atrás de você e sumiu, me deixando somente um bilhete.

-è muito complicado Charlie, mas Bella foi me ajudar.

-Sim ela foi te ajudar e você? Onde estava quando ela precisou de você?

Novamente imagens invadiam sua mente da depressão de Bella.

-Chefe Swan, eu me afastei de Bella para seu próprio bem,mas agora vou concertar meu erro e voltei.

-Você está muito enganando garoto! se acha que depois de todos estes meses em que Bella sofreu e agora ela estava se recuperando, você vai voltar e as coisas serão como se nada tivesse acontecido… você está proibido de ver ela !

Charlie com razão me expulsou de sua de casa e me proibiu de pisar lá novamente, e prometeu castigar Bella a ponto dela não conseguir estar comigo.

Sua raiva era extremamente justificada, e com tudo que vi em sua mente eu mesmo me castigaria por ter feito Bella sofrer tanto.

Bella era a razão de minha existência e eu quase a matei quase matei a nós dois.

Agora bastava enfrentar outro problema, ter o perdão de Bella.

Voltei para casa, e desviei o caminho somente para uma caça rápida, chegando em casa tomei um banho e troquei minha roupa, estava com muita pressa eu tinha que estar com ela.

Li os pensamentos dela se aproximando.

“filho”

-Entre Esme.

-você não vai mais embora ?

Não mãe depois de toda esta confusão,percebi que não devo me afastar dela.

-Filho, mas… – sua mente foi invadida por imagens de Bella doente, velha e até a morte que um dia viria …

Ela se referia ao fato de que Bella sendo humana um dia isso seria inevitável.

-Não quero falar disso agora.

-Mas quanto a visão de Alice…” de que um dia ela será uma de nós…”

-Não quero entrar neste assunto, todos sabem minha opinião, e você já sabe minha resposta definitiva.

-Espero que mude de ideia, não me imagino o perdendo novamente.

Anúncios