Oi meus amores!!!

Capítulo COMPLETO

17  Redenção

Edward…

Minha primeira reação a simples suspeita de sua existência, foi de pavor.

A minha amada e frágil Bella se deu conta de que estava grávida, na época não nos prevenimos simplesmente por que nunca pensei que isso fosse possível e se não tivesse acontecido comigo, ainda hoje acreditaria que as histórias não passavam de meras lendas.

Claro que eu já tinha ouvido histórias a esse respeito, mas acreditava fielmente que era puro folclore, como muito do que cerca nosso mundo. Quando me dei conta de que folclore, não era o caso em questão, só consegui pensar na segurança de Bella, já que absolutamente todas as histórias que ouvi, terminava com a morte das chamadas “hospedeiras”. Que termo mais estúpido!

Naquele instante a percepção do que eu tinha causado a minha doce a ainda humana esposa me fez simplesmente paralisar de medo. Mil coisas passaram por minha mente naquele momento e em todas as opções a minha decisão era clara: Aquela criatura tinha que ser retirada o mais breve possível de dentro de Bella.

Mas claro que não seria a minha Bella se facilitasse as coisas para mim, a maternidade aflorou nela quase como uma necessidade instantânea, mais uma vez ela se colocava em segundo plano. A vida daquele ser que a estava consumindo, se tornou o centro do seu mundo e apoiada apenas por Rosalie, Bella seguiu determinada em seu propósito.

Só de lembrar daquela época, meu coração se aperta de tanta angustia. Ver a razão de minha existência definhando e não poder fazer nada, me consumia de uma maneira tal, que não seria capaz de descrever em palavras.

Só que como sempre Bella tinha razão, seu sacrifício e sua fé nos presentou com a existência de nossa Renesmee, desde então agradeço todos os dias por ter me casado com alguém tão teimosa.

Bella me deu o presente mais lindo.

A primeira vez que “ouvi” Renesmee, ela ainda estava no ventre de sua mãe e desde então me apaixonei completa e incondicionalmente, não sabendo definir a quem eu amava mais, se a mãe ou a filha.

Até hoje, não encontrei uma maneira de medir. A existência sem qualquer uma delas é inimaginável para mim.

Ouvi-la novamente renova todo meu ser, eu jamais confundiria a “voz” de minha filhinha.

Se algo, ou, alguém era capaz de redimir o monstro que eu era, esse alguém era Renesmee, ela era meu milagre.

– Bella ouviu isso?

– Ouvi o que meu amor?

Todos me olharam alerta, tentei me concentrar, pois a “voz” estava muito fraca e distante, ela estava sozinha, certa de que…

– Edward, o que está acontecendo? – Bella me encarava aflita – Acho que ouvi nossa filha meu amor.

– Não brinque comigo Edward. Tem certeza disso?

– Eu não brincaria com uma coisa dessas! Sua voz está muito longe, mas é ela, não tenho duvidas!

– Tente algum contato vai! – Rosalie estava nervosa, mas quem de nós não estava?

– Se acalmem por favor, seus pensamentos estão distantes e muito fracos, sinto que posso perde-la a qualquer instante.

 “Está tudo muito escuro, queria meu pai aqui comigo, como quando era criança e me refugiava em seus braços sempre que sentia medo”

– O que está ouvindo Edward?

– Ela diz que tem medo e queria que eu estivesse ao seu lado.

– Ai meu Deus Edward, nossa filha precisa de nós! – Bella estava claramente ansiosa – meu amor, você sempre teve uma ligação muito especial com nossa filha, tente faze-la saber que estamos aqui, ela vai conseguir te ouvir.

– Farei isso, mas preciso ouvi-la mais um pouco pra tentar descobrir do que Adan a está protegendo, talvez ela possa nos dar a resposta de que precisamos para traze-la de volta.

… “Papai, papai! – Renesmee veio correndo, seus braços estendidos à procura de meu colo.

-Oi meu amorzinho – estávamos em nosso chalé, já era tarde e Bella estava caçando, não demoraria muito para que Nessie dormisse. Sentada em meu colo, colocou a mãozinha em meu rosto.

-Porque você e a mamãe são tão gelados e eu não?

-É porque somos um pouco diferentes de você meu anjinho.

– Diferente? Como papai? – era tão pequenina, mas já tinha mil questionamentos. Seus olhinhos já estavam vermelhos e pequeninos, estava quase sendo vencida pelo sono, sob seu toque tive a confirmação que meus olhos já me diziam, a imagem clara de sua cama dançou em minha mente.

-Já é hora de dormir meu anjinho, depois papai te explica tudo direitinho. – falei me levantando com ela nos braços.

– Me explica agora papai! – seu pedido veio acompanhado de um longo bocejo. Sorri.

-Amor, papai promete que conta, mas agora já é hora de dormir, está bem?!

– Tá papai – coloquei-a na cama e Nessie adormeceu como num passe de mágica. Permaneci mais um tempo admirando seu sono. A grande ironia, minha filha sendo a única criança com pais que nunca dormem, dorme a noite inteira na mais pura tranquilidade “…

***

… “Prontos ou não, lá vou eu! Tio Japer, já te achei, o próximo será o tio Emmett!!!

– Nessie! Não vai estragar seu vestido! É um Prada meu anjo.

– Pode deixar tia Alice. Vem brincar com agente?

– Mais tarde querida, agora vou as compras com Rosalie e Esme, mas acho que o vovô Carlisle vai adorar brincar com vocês.

– Vou chamar tia!”…

***

“ – Droga Seth, por que ele não me nota?

– É muito difícil pra ele Nessie, mas tenha paciência que vai acontecer mais cedo ou mais tarde.

– Como assim vai acontecer? Como pode ter tanta certeza?

– Não seja apressada baixinha, eu sei e pronto.”

***

“- Como você pôde jogar tudo o que tínhamos fora? Tudo por ele? – meu coração sangrava por ter de seguir com Nahuel, mas eu não tinha outra escolha.

– Eu sinto muito Jacob, mas é assim que tem que ser…”

***

“- Eu vou conseguir minha família de volta Narciso?

– Em três dias Renesmee, mas pra isso precisa fazer tudo o que lhe disse…”

***

“- Eu te amo Jake… me desculpe….

– Eu te amo minha vida…”

***

“- Aqui na Ilha de Esme estarei segura, minha mãe não exagerou, o lugar é realmente magnífico.

-Olá, me chamo Renesmee Cullen. – falei sorrindo para a velha índia que me recebeu.

– Seja bem vinda criança, já te esperava há algum tempo.

– Me esperava? Mas…

– Sou Kaurê e vou te ajudar para que tudo corra bem. – olhei curiosa para a índia a minha frente e aceitei sua oferta de bom grado.

– como pretende me ajudar Kaurê?…”

***

– Edward por favor, o que está acontecendo? – Rosalie cortou minha ligação com a mente de Nessie.

– Não sei bem, mas tenho um palpite.

– Edward não enrola, fala logo. – Jacob que até agora esperava paciente, não se conteve por mais tempo.

– É complexo, Renesmee está lembrando de sua vida.

– Explique melhor meu filho – pediu Carlisle.

-É exatamente isso Carlisle, vi imagens de sua infância, adolescência, de quando ela estava sob o julgo de Aro, Jacob e ela juntos. Duas cenas que não me agradaram muito aliás.

– Ah qual é? Crise de ciúmes agora? – Jacob me encarava apontando Adan em seu colo. Foi nesse momento que tudo se revelou.

– É isso Jacob!

– Isso o que Edward? Que você tem que parar com esse ciúmes idiota?

– Não o meu ciúme! A resposta para trazer Nessie de volta.

– Não entendi. Explique melhor filho – Carlisle se aproximou intrigado.

– Como eu dizia, Renesmee estava lembrando de sua vida, desde de sua infância até  chegar a Ilha de Esme.

– Já sabemos, mas o que você viu nessas lembranças que te deram a resposta que procuramos? – Rosalie exigia com pressa.

– A resposta está no que eu não vi. Estava tão claro, o tempo todo diante de nossos olhos.

– Algum de vocês está vendo algo claro aqui? – Jacob rosnava irritado – se não viu a resposta, ainda estamos na estaca zero.

– Jacob! Deixa-o concluir a explicação. – Bella falou, repreendendo Jacob com o olhar – explique melhor Edward e, por favor, seja claro.

– A resposta, estava nas lembranças mais recentes, ou, como eu disse, não estavam. – Levantei o indicador antes que Rosalie me interrompesse novamente. – suas lembranças eram claras como uma TV em alta definição, mas duas cenas em especial me chamaram atenção: O momento em que ela escrevia a carta de despedida na casa do Charlie e, quando ela chagava a Ilha de Esme.

Nos dois momentos Renesmee estava convicta de que precisava tomar essas atitudes, mas…

– “Mas”… – Todos repetiram juntos em suas mentes. E um sorriso brotou em meus lábios.

– Mas Renesmee não se lembra do motivo pelo qual necessitava agir como agiu.

– Edward, quer dizer que… – Bella começou abismada

– Quer dizer que ela não se lembra de Adan meu amor.

– Meu Deus Edward! Ele a está protegendo dele mesmo?! – foi uma afirmação com ares de dúvida.

– É exatamente isso Bella.

A atenção de todos no quarto se voltou para Adan. – era um misto de admiração, incredulidade e pavor.

Admiração, pois era incrível como um ser tão pequenino, poderia ter tanto poder, incredulidade, pelo mesmo motivo e pavor, pois se perguntavam como faríamos para fazer com que Adan a trouxesse de volta.

Na casa só havia duas pessoas em quem Adan confiava. Que eram Kaurê e Jacob.

– A Menina estava indo em direção à terra do sol eu tinha que escolher entre ela ou a criança – Kaurê disse da porta – A menina disse pra salvar o bebê.

– O que ela está dizendo Edward? – Bella não sabia bem o português ainda.

– Kaurê disse que teve que escolher entre salvar a vida de Renesmee ou a de Adan e pelo que vejo na mente dela, ela não teve outra escolha, já que Nessie mandou salvar Adan a qualquer custo. Foi um parto muito difícil.

– Claro e como aconteceu antes, Adan preservou a vida de sua mãe protegendo-a do que a ameaçava, no caso, dele mesmo. Por isso Nessie não se lembra do filho. – concluiu Carlisle admirado.

-Exatamente Carlisle.

– E como a traremos de volta filho? – Esme questionou.

– Isso só quem pode nos dizer é Jacob.

– Eu o que?

Anúncios