Tags

,

gente querida… olha eu estou com muitos problemas e não postarei Starless Night esta semana Sorry

mas para compensar.. ai vai uma brincadeirinha.. quero muitos comentários…e prometo escolher alguém para ganhar um  spoiler do que vai acontecer a fic a partir de agora…

bem a escolha vai seguir assim, vou ver quem comentou mais até agora, quem tentar adivinhar o futuro da fic e chegar perto do que vem por ai… então abusem da criatividade e comentem bastante, durante a semana ao responder os comentários vou dizendo se estão quentes ou frios…

essa brincadeira vai me animar pois estou em uma situação difícil…espero compreenderem bjs e curtam a reviravolta que a fic vai ter a partir de agora:

Abandono

POV BELLA

Acordei no hospital, e lógico totalmente tonta, meus pais estavam lá, Rene olhava para fora da janela com um copo de café nas mãos, e Charlie dormia numa poltrona.

-Mãe? Você aqui?

-oi querida você acordou.

-Charlie nossa filha acordou! – Minha mãe chamava atenção de meu pai. – como esta querida?

-meio tonta, que dia é hoje? Desde quando…

-Calma, não se canse, hoje é sábado, você só dormiu de mais por conta dos analgésicos.

-Ai, minha cabeça dói!

-Clama, quer que eu chame a enfermeira? Você bateu a cabeça quando..

-Não precisa eu estou bem não quero dormir.

-Filha fique bem calma já vou chamar o doutor.- ela apertou a companhia-

-Filha preciso de seu depoimento

-Charlie pare de ser policial e seja pai, Bella precisa descansar.

-Renne quanto antes conseguirmos resolver isto melhor para Bella.

Logo o doutor Cullen entrou pela porta.

-Olá então a Bella acordou.

-doutor coloque juízo em Charlie explique que Bella  precisa descansar , e não dar depoimentos.

-Sr e Sra Swam, eu preciso examinar Bella, podem me dar licença logo vocês poderão entrar.

Quando meus pais saíram eu precisava de respostas.

-Dr Carlisle, e Mike? O que aconteceu?

-Mike esta em coma, mas estabilizado, logo acordara, e você quando chegou foram feitos vários exames e com a autorização de seus pais fizemos o kit estupro*, ele não chegou a consumar o ato, mas com o material foi conseguido a prova da tentativa.

-mas Edward, ninguém o viu? E como fica a história publica?

-Bem Edward conseguiu sair rápido da cena, e assim a história oficial fica por sua conta, o Sr tomas só relatou que a encontrou no vestiário daquela forma, eu sugiro que diga que empurrou o rapaz e ele bateu a cabeça, seus braços roxos afirmam que ele bateu a sua cabeça com força. Mas lógico que fica a seu critério, se quiser falar a verdade de Edward te defender.

-Não! Isso complicaria as coisas para ele, alias posso vê-lo?

-Querida Edward não pode vir, ele foi embora.

No instante que ele falou aquilo, um buraco se abriu em eu cai lá dentro.

Fiz tudo automático, dei meu depoimento, ganhei alta, e um atestado de uma semana. Quando cheguei em casa me enrolei como uma bola, agarrando meus joelhos e ali fiquei.

Minha mãe entrou em meu quarto, sentou a beira de minha cama.

-filha, o que aconteceu não foi sua culpa.

Eu não respondia só mentalmente:” claro que foi, ele disse que eu o provocava.”

-essas coisas acontecem e você tem que agradecer que ele nem conseguiu, alias estou impressionado o medico garantiu que você é virgem ainda, eu já achava que não.

“ até minha mãe me achava uma vadia. E lembrar deste fato só me lembrava de Edward eu ia perder essa virgindade esta fim de semana.”

-Querida, eu ainda não me recuperei totalmente, mas podemos nos virar então podemos ir par Jacksonvil juntas.

“perai”

-NÃO! Não, eu agora moro em Forks.

“ ele pode voltar” Pensava assim, talvez ele também estivesse com medo dos boatos.

-Filha você odeia Forks e depois de hoje, bem seria melhor…

-Pare de achar o que é melhor para mim e me jogar feito bola de ping0pong, eu não vou embora!

(***)

A semana se estendia eu não saia do quarto a não ser para ir ao banheiro, eu não quis ver ninguém, apesar que as únicas visitas que soube foi a de Jack e a de Ângela.

Na sexta quando estava indo ao banheiro eu escutei uma voz conhecida na cozinha:

-Charlie é complicado, ele não tinha como recusar essa bolsa de estudos.

-Sim eu soube, seu irmão é muito inteligente, mas não poderia ter um tempinho ele soube do que aconteceu?

-sim ele soube.

-Eu não sei como funciona essas coisa agora, mas sei que eles estavam juntos, não seria uma consideração ele vir vê-la, e alias acho que nem você ela vai receber ela não quer visitas.

Então apareci no topo da escada e os dois olharam para mim espantados.

-Pai, deixe Alice subir.

(Musica “dreans”

http://www.vagalume.com.br/the-cranberries/dreams-traducao.html

Alice subiu eu fechei a porta do quarto.

-Bem , você traz noticias? Porque a mim ele não atende.

-Não Bella infelizmente nem eu tenho noticias, vim vê-la mesmo.

-Então vai ser assim? No primeiro problema ele corre feito um medroso.

-Bella, você sabe que é complicado e não é assim.

-e você com essas visões não consegue encontra-lo?

-Ele muda de direção muito, está sem rumo é difícil vê-lo quando sua cabeça está confusa.

-Bem Alice, acho que o pior foi comigo e olha para mim, estou aqui e vou ter que enfrentar o problema.

-Bella não o julgue, eu vim aqui como amiga.

-bem Alice pode pegar essa amizade e sabe .. nem vou dizer aonde enfiar pois eu não quero nada que venha de vocês, ele me abandonou aqui, eu nem contei dele ou ele achou que eu ia correndo contar.

-claro que não ele confia em você.

-confia tanto que me deixou, olha se ele entrar em contato diga que eu agora que não quero vê-lo, pois passe bem.

Alice saiu, e logo depois as lagrimas vieram sei que chorei muito, até eu secar, na manha de Domingo levantei tomei um banho, sentei na frente do espelho e falei para meu reflexo.

-Isabella Swan, você não vai derramar nenhuma lagrima mais por Edward Cullen, e a partir de agora nenhum homem merece suas lagrimas, você vai ser a garota linda, gostosa e a mais fria de todas. Chega você não precisa de homem nenhum você só precisa de você.

Eu estava decidida a partir dali eu seria a garota mais fria, não seria mais objeto de experiência de ninguém, eles seriam meus.

Ao mesmo tempo eu queria que tudo fosse um sonho e que a qualquer momento ele entraria pela minha janela.

Ali em frente ao espelho eu  negava a mim mesmo meus sentimentos, eu sabia que Edward havia deixado uma marca em mim que seria dificilmente apagada.

Eu iria mudar minha vida, mas em meus sonhos sabia exatamente que ele continuaria tomando conta da maioria.

Eu estava disposta a fazer o máximo para excluir certa lembranças em minha mente.

Quando algo me surgiu, eu tinha que ter distrações, distrações que nada teriam a ver com Edward, distrações que me fizessem ter o animo suficiente para acordar pela manhã.

Foi quando alguém me surgiu amente, alguém que por mais idiota que seu comportamento estivesse sendo, era o mais próximo de amigo que eu tinha.

Coloquei minha melhor roupa, maquiagem, nada vulgar simples e provocante, eu seria superior.

-pai estou indo até a reserva quero ver Jack

Meu pai se espantou com meu súbito despertar, mas nada disse.

Chegando a reserva avistei a casa de Jack.

-oi Bella que surpresa achei que você estava mau ainda pelo que…

Interrompi.

-Nada de falar de coisas tristes, eu vim aqui, pois tenho uma proposta.

-E qual seria?

-Jacob, sei que você entende de mecânica, eu to de saco cheio com essa caminhonete velha e sempre tive uma tara com motos, você sabe mexer com elas?

-sei, muito bem modesta parte.

-então eu quero trocar essa caminhonete por uma moto.

-Que coincidência, acabei de comprar duas, pensei fazer uma com as peças boas de cada uma. Poderíamos com o dinheiro da chev montar as duas.

-fechado, só tenho uma condição.

-qual?

-Eu não quero falar de nada referente ao ocorrido, e principalmente aquelas histórias bobas da sua tribo, eu não quero tocar no nome de nenhum Cullen.

-Tudo bem trato é trato.

Eu não suportaria ouvir algo sobre lendas, que me fizessem lembrar daquele vampiro.

POV Jacob.

Logo que soube do acontecido com Bella fiquei muito preocupado, fui vê-la, mas Charlie disse que ela estava mal e não queria ver ninguém.

Perguntei coisas banais até que a principal informação surgiu, ele me falou que o Cullen não apareceu e ainda ficou sabendo de que ele foi embora.

Simplesmente perfeito, eu agora só precisava esperar que ela se recuperasse, e lógico achar outra estratégia.

Depois de um susto assim minha abordagens teriam que ser mais sutis.

Voltando para casa Leah estava lá.

-oi leah.

-ué que animação ultimamente você anda mal humorado.

-nada é só que tive noticias boas hoje.

-já sei esta animação é por conta da partida do Cullen.

-como sabe?

-meu pai ficou sabendo e ficou feliz,disse que se todos fossem seria melhor.

-e ai o que a traz a minha humilde casa?

-sabe, estava entediada e resolvi passar.

-sei o que você quer, e como estou animado vamos até minha cama.

Leah não perdia tempo.

-Então é assim sua cadela você já esta se despindo, ela tirava a roupa enquanto entrava em meu quarto.

-Vem Jack, sou sua cadela vadia e safada.

A joguei de bruços na cama e logo roçava meu membro nela mostrando o que a aguardava.

-viu como estou duro.

Ela se demorou ao responder eu a puxei pelos cabelos.- responde- eu estou duro?

-esta simm perfeitamente humm

Ela gemia

-isso vai meter dentro de você já !

Eu me abaixei e logo senti escorrendo todo sei tesão,

-você já está molhada?

Senti sua intimidade e a toquei para ela ter mais prazer, hoje estava  querendo dar-lhe prazer também.

Eu coloquei minha língua em sua entrada e ela rebolava.

-isso sua safada vadia, assim que gosta.

-vai Jack assim mesmo.

Eu logo subi e coloquei meu membro duro dentro dela, ela rebolava intensamente e eu estocava rápido.

-Há Jack vou gozar.

Ela gozava e eu sentia suas contrações internas.

-calma sua pervertida ainda não acabou, goza mais.

A virei e li estoquei mais, ela gemia seus orgasmos foram muitos.

-Há Jack hoje está de mais.

Sentia ela se contrair múltiplas vezes, até que eu cheguei ao ápice.

Deitei ao seu lado e ficamos ali olhando para cima.

-jack, hoje você estava muito bom.

-porque sua safada antes não era?

-era claro, só que hoje estava diferente.

Como dizer a ela que eu estava novamente com esperanças eu a magoaria, e não era hora para isso, quando eu tivesse conseguido o que queria deixaria claro, meu medo era dela se magoar.

Logo que sai do banho mais um bilhete.

“Jack, hoje foi especial, espero sempre repetir, Leah.”

-Erg! De novo.

Ali me deu uma raiva, eu devia deixar mais clara as coisas, antes que ela confundisse.

Novamente tentei jogar o bilhete no lixo e caiu ao lado da cama, claro que o outro ainda estaria ali, nem lembro a ultima vez que afastei a cama para limpar atrás, um dia teria que arrumar este quarto, eu só trocava os lençóis por questões óbvias.

O domingo chegou rápido, eu estava programando mexer nas motos que acabara de comprar, eram duas sucatas quando as vi, mas com muito trabalho uma moto eu conseguiria arrumar

Eu estava indo em direção à garagem quando uma conhecida caminhonete encostava.

-Bella que surpresa!

  • kit Estupro: material coletado quando se queixa de estupro: raspas das unhas, material do cabelo, marcas na pele, e material ginecológico intra- vaginal.
  • Sonhos de  tradução da musica 
    • Oh, minha vida está mudando todos os dias
      De todas as maneiras possíveis
      E meus sonhos nunca é tranquilo como parece
      Nunca tranquila quanto pareceEu sei que eu me senti assim antes
      Mas agora eu estou me sentindo ainda mais
      Porque isso veio de você
      E então eu abrir e ver
      a pessoa que cai aqui é me
      Uma maneira diferente de ser

      eu quero mais, impossível ignorar
      Impossível ignorar
      E eles se tornarão verdade, impossível não fazer
      Impossível não fazer

      E agora eu lhe digo abertamente
      Você tem a minha coração, para não me machuque
      Você é o que eu não poderia encontrar
      Uma mente totalmente incrível
      Então compreensão e tão gentil
      Você é tudo pra mim

      Oh, minha vida está mudando todos os dias
      De todas as maneiras possíveis
      E meus sonhos nunca está quieto como parece
      Porque você é um sonho para mim, sonho pra mim

Anúncios