Tags

,

Virgindade

POV Bella

Flach back

Quando minha amiga teve aquela infeliz ideia de que seriamos as garotas populares, a psicopata não parou nas roupas maquiagem e modo de agir ela teve outra ideia:

-Bells querida, não se tem virgens populares.

-você tá loca!! Agora vou ter que fazer o que dar para o primeiro que aparecer?

-Não sua boba, mas o Mark ta caidasso, ta certo que ele nem é bonito, mas é popular, e hoje tem uma festa e todos os garotos estão lá e você sabe que eles contam tudo depois.

-eca, você quer que eu perca a virgindade e ainda seja espalhada a noticia, não seria melhor anunciar no jornal da escola?

-se o diretor permitisse talvez, mas deixa de ser fresca e vamos lá, é um pequeno preço a se pagar para a popularidade.

Fomos a tal festa, e Charlote bebeu muito, e o rapaz que ela tava também, logo eles estavam em um quarto, o Mark como todos já sabiam estava loco para me pegar, como ele dizia, mas ele bebeu de mais, e quando fomos ao quarto, ele só conseguiu apagar.

No dia seguinte mesmo não ocorrendo nada, o boato se espalhou, e lógico que o Mark não desmentiu, seu ego masculino não permitiria tal cavalheirismo, eu logo fiquei popular e conhecida como “ A garota do Mark.” E minha reputação começou!”

Flach bac Off

-Como- COMO você percebeu?

-Bella, querida, eu sou mais perceptivo que humanos, eu percebi desde a primeira vez que coloquei as mãos em você, atrás do ginásio, e hoje, eu confirmei.

-Mas, e hoje?

-Bella, eu tomei cuidado quando te toquei, fique tranquila, sua virtude está salva.

-Engraçado você dizer isso depois de …

-Bella, não fique pensando bobagem, mas já que as pessoas já falavam de você porque você ainda?

-Acho que não achei a pessoa certa ainda. Ate agora!

-E teria que ser uma pessoa? – ele me encarou com seu olhar malicioso.

-Acho que não me expressei direito, não encontrei  o homem certo!-Posso te fazer mais perguntas.

-Bella você deve estar cansada, e amanha vamos à escola, teremos muito tempo para perguntas.

-E você? Não vai dormir?

-Eu não durmo!

-Mesmo?

-Nunca!

-BOM, isso já esclarece uma de minhas perguntas.

-E qual seria?

-Se você teria um caixão.

-Durma Bella.

Ele ficou acariciando meus cabelos e logo eu adormeci.

POV Edward.

Eu tinha decidido que hoje tentaria algo novo, e consegui, estava com Bella em meus braços dormindo, e há alguns minutos atrás ela estava sentindo muito prazer, fiquei ali lembrando-me de seu corpo perfeito, como era quente, quando ela se arrepiava com meu toque, quando provei seus seios.

Há seus seios, perfeitamente macios, meus lábios até aquele momento não tinham provado nada melhor.

Só foi superado quando provei seu sabor, sua intimidade, jorrava mel intenso, ela estava muito excitada.

Sentir o gosto dela, sentir que a estava satisfazendo.

Eu teria que me preparar,não aguentaria muito, eu teria que possuí-la.

Há que presente maravilhoso seria, ela era perfeita, e ainda intocada.

Os outros a olhavam de forma vulgar a julgando, pensando que ela era fácil, mal sabiam eles que debaixo deste corpo maravilhoso tinha uma perfeita donzela.

Logo a manha chegando deixei-a deitada, para ir ate minha casa, trocar de roupa.

Chegando a casa eu exalava felicidade, fui ao banho, logo que sai escutei os comentários desagradáveis de meu irmão.

-Emmett, pare de ser grosseiro.

-Eu só disse que se você chegou todo animadinho a garota humana ainda está viva,

-ela está eu não fiz o que essa sua mente poluída está pensando

-mas se não marcou ponto porque a felicidade?

-Emmett, vou marcar um ponto com sua cabeça daqui a pouco.

-Não queria estragar meu dia e tratei de ir logo para casa dela novamente.

POV Bella

Pela manha lembrava-me de meus sonhos nada puros, olhei em volta verificando meu quarto e quando estava quase achando que o ocorrera a noite passada tinha sido mais um sonho, minha mão esbarrou em um pedaço de papel, era um bilhete:

Bella, fui trocar de roupa, logo volto, Edward!”

Fui ao banho e me demorei um pouco, as lembranças da noite ainda invadiam minha mente.

Logo quando entrei no quarto, ainda de roupão, uma voz veio da direção de minha janela.

-oi.

-ai, você tem que sempre fazer isso?

-o que eu fiz?

-me assustar!

-não tenho culpa que você é extremamente distraída, e porque a demora no banho, não andou fazendo nada sozinha?

-Não, seu pervertido!

-a propósito ,a pervertida é você a noite você gemeu muito e disse meu nome varias vezes, estou curioso, que sonhos teve?

Ruborizei no mesmo instante.

-Tenho vergonha de contar.

-Ontem você não estava envergonhada.

-é diferente, você me hipnotizou.

Comecei a me trocar, eu não estava com vergonha de ficar despida em sua frente, depois de ontem, eu o observei pelo canto do olho e percebi seu olhar em mim.

-Por que você me olha assim?

-Assim como?

-com esse olhar, parece que vai me devorar.

-Bem que eu gostaria, no bom sentido é claro.

-Espero que sim ,se tratando de você essa palavra tem duplo sentido.

Fui tomar meu café e logo saímos, hoje eu iria de carona com ele.

-os alunos vão nos olhar estranho.- falei.

-vão, mas eu saberei exatamente o que eles estão pensando.

-e você me conta depois?

-talvez, sabia que é feio bisbilhotar a mente dos outros?

-olha quem fala!!!

Chegando ao estacionamento, claro que todos olhavam desconfiados.

-estão pensando asneira, não?

-acho que sim, – ele colocou sua mão em minha cintura, e passou olhando a todos de nariz empinado.- Eu estou entrando com a garota mais linda da escola eles estão morrendo de inveja!!

-Sabia que é feio ficar se gabando!!!

-Eu faço muita coisa feia, mas como já vou para o inferno, posso fazer o serviço completo.

Logo no horário do intervalo, Edward olhou para Mike com uma expressão complexa.

-O que foi?

-Mike Newton, ele me irrita!

-O que ele fez?

-Ele só tem merda naquela cabeça pervertida, e seus pensamentos não são muito agradáveis quanto a você.

Percebi que Edward ficava rígido, e seus olhos ficavam escuros.

Coloquei-me em sua frente e encarei ele.

-Calma Edward, são só pensamentos!

Ele relaxou.

-Desculpe, eu tenho que me controlar.

Sentamo-nos sozinhos em uma mesa,.

-Ninguém gosta de mim nessa escola, para eles é uma afronta eu estar logo com você, a garota linda e gostosa que veio da cidade grande.

-não liga para eles, eu estou aqui e com você, vamos mudar de assunto.

Observei que sua família me encarava.

-sua família também não gosta de mim.

-eles não tem nada contra, só estão preocupados.

-por conta do que ocorreu na outra cidade?

-sim, e mais ainda sobre nos dois em particular.

-há sei!! E seus irmão eles são casais?

-sim!, Carlisle transformou Rose e  ela encontrou Emmett e o transformou ele quase estava morto, já Alice e Jasper se juntaram a nós, mas eles já eram um casal.

-sim, e eles??

-não preciso ler sua mente para saber o que quer saber, sua pervertida, sim e muito, Emmett e Rose são piores.

-como assim?

-vamos dizer que nós somos mais intensos no sexo do que os humanos.

-por isso você tem que se controlar comigo? É perigoso?

-sim.

(Musica: Hed hot chili peppers- Blood Sugar Sex Magik  – Sangue doce e magia)

http://www.vagalume.com.br/red-hot-chili-peppers/blood-sugar-sex-magik-traducao.html

Eu estava começando a entender os motivos de Edward.

Na nossa aula juntos de Biologia, Edward aproveitava os momentos de distração do professor, e sua mão ficava em minha nuca, causando-me arrepios, e ele de repente colocou sua mão em minha coxa.

-Edward!

-Shi!! Não quer chamar a atenção para nós agora?

-Não!

Sua mão ficou ali em minha coxa e subiu ate minha virilha, e por cima de meu jeans ele tocava minha intimidade, parava quando o professor chegava perto, ou quando algum olhar curioso nos encarava, eu estava totalmente vermelha, e ele somente sorria  torto para mim, e logo sua mão voltava ao meio de minhas pernas.

Minha mente não estava ali, eu queria a todo instante que pudéssemos estar lá naquela campina, a sós.

Pelo sorriso de Edward ele estava se deliciando em me deixar naquele estado.

Podia jurar que estava ficando molhada, meu ultimo período era Educação física, sorte que eu trocaria a roupa e depois tomaria um banho.

Ele soprava a resposta quando o professor me perguntava algo, como eu estava com a mente agora repletas de imagens que nada tinham a ver com a aula.

Como ele conseguia aquilo, me excitar dentro de uma sala cheia de alunos, de roupa, e mesmo assim conseguir se concentrar em tudo ao seu redor.

Depois da longa ultima aula e de um banho rápido ele estava lá no estacionamento, iríamos junto para casa.

-Você é louco? O que foi aquilo na aula de biologia.

-estava estudando sua anatomia. Minha vontade era estar em outro lugar.

-você é impossível.

A semana correu tranquila, e nossa rotina ficou basicamente assim.

As noites Edward me proporcionava um prazer imenso com sua caricias e seu oral maravilhoso.

Ele dizia estar cuidando muito bem de minha virgindade.

Ele disse estar quase controlado o suficiente para a experiência ir mais alem.

Ele me levava a escola, e lá sua mão boba não descansava, ele me trazia embora.

Lógico, que para justificar tanto tempo juntos eu contei para Charlie que estava ficando com um rapaz da escola.

Charlie limitou-se a dizer que não entendia esses termos adolescentes, eu deixei assim.

Tradução da musica:

Sangue Doce Sexy e MágicaRed Hot Chili Peppers 

Sugando o Sangue doce do peixe
Do Meu prato
Como varios pedaços
Faço voce Querer
Andar in hum Céu
Onde conservei Minha alma de Lado
Por favor garota
SEJA Minha noiva
Joe Cada Mulher
Trás hum Pedaço de Afrodite
copular parágrafo CRIAR
Um Estado de luz sexual
Beijando SUA virgindade
Minha afinidade
Eu misturei com OS deuses
Eu misturei com uma divindade

Sangue doce bebê
Ela e magica
Sexy e magica, sexy e magica
Sangue doce bebê
Ela e magica
Sexy e magica, sexy e magica
Sangue doce bebê
Ela e magica
Sexy e magica, sexy e magica
Sangue doce bebê
Ela e magica
Sexy e magica, sexy e magica

Euforia gloriosa
É O Meu Dever
Encontro erótico
e UMA funcao de Luxúria
Cego temporariamente
Dimensões parágrafo Descobrir
no Tempo
Um Dentro do Outro
Observações incontroláveis
Na SUA garganta de neve branca
Encher hum Espaço
Na quali Dois Corpos flutuam
Operado Pela Voz
Um fanático POR Escolhas
aromatica e uma flor
Ela FAZ o Dever Molhado

Sangue doce bebê
Ela e magica
Sexy e magica, sexy e magica
Sangue doce bebê
Ela e magica
Sexy e magica, sexy e magica
Sangue doce bebê
Ela e magica
Sexy e magica, sexy e magica
Sangue doce bebê
Ela e magica
Sexy e magica, sexy e magica

Sangue doce bebê
Ela e magica
Sexy e magica, sexy e magica
Sangue doce bebê
Ela e magica
Sexy e magica, sexy e magica
Sangue doce bebê
Ela e magica
Sexy e magica, sexy e magica
Sangue doce bebê
Ela e magica

Anúncios