Experiência

POV Edward

Bela é a criatura mais linda que me deparei por séculos, em meio a meu desejo por seu corpo eu traçava-o decorando cada curva, minha vontade naquele momento era possuí-la ali mesmo, mas não poderia, não ainda, teria que me preparar, saber exatamente como agir, cada movimento calculado, pois um deslize e eu a teria morta e sem vida em meus braços.

As horas se passaram, e eu estava incontrolavelmente com desejo dela, mas ainda não.

-Bella temos que voltar.

-Estava tão bom que nem percebi a hora.

A levei para casa, percebi em seu olhar que ela tanto quanto eu queria que aquele momento não tivesse terminado.

-então até amanha.

-Até amanha.

Antes de ela sair do carro, aproximei-me de seus lábios, e gentilmente encostei os meus.

Pude sentir o calor que emanava de seu corpo, e como aquele simples beijo estava se tronando intenso, senti sua língua traçar os meus lábios e a sensação era maravilhosa.

Poderia fica rali eternamente, não pediria mais nada, não eu queria mais, minhas mãos chegaram a sua cintura, e eu intensifiquei o beijo, poderia possuí-la ali mesmo, podia sentir Bella com suas mãos em meus cabelos e eu queria mais.

-Bella, por favor,ainda não.

Senti ela sem fôlego.

-Tudo bem, quer subir?

-Bella, ainda não, eu te explico o porquê outra hora.

Percebi ela se encolher com vergonha.

-Edward… eu …

-Bella, não é com você, se eu pudesse a teria agora mesmo, mas é complicado, prometo te explicar.

Ela deu um sorriso, e saiu do carro, e a dor de ter que me afastar dela naquele momento doeu muito.

Chegando a casa eu não conseguia conter minha excitação, a tarde lá na clareira de flores, seu corpo seu beijo, eu a queria e teria que fazer algo para me satisfazer.

Logo que a tarde terminava eu tive uma ideia, e hoje eu a veria novamente.

 

POV Bella

Logo depois de ter aquela tarde maravilhosa, ele me deixou em casa e para completar o dia, ele me deu um beijo fabuloso, eu não entendi a parte de ele não poder continuar ainda.

Perguntei-me se sendo ele do século passado será que ele tem certas restrições?

Seria uma bobagem, mas ele disse que me explicaria, basta esperar.

Entrei em casa e depois de terminar o jantar, meu pai chegar o telefone tocou.

Corri imediatamente atender, se fosse alguém da escola eu estaria completamente ferrada.

-alo!

-Oi Bella, sou eu Jack,

Que alivio, era Jack

-oi Jack,

-Liguei para bar como você está?

-Bem melhor, já fui à escola hoje e tudo tranquilo.

-Bom, queria saber se você tem compromisso fim de semana, seu pai combinou de vir aqui com meu pai e eu pensei se podíamos, como amigos, ter uma tarde juntos.

-Jack, sabe, eu não sei o fim de semana esta longe, mas prometo ver ta legal!

-tudo bem.

O que ele ta pensando? Eu ficava me perguntando.

Subi a meu quarto e não tinha vontade de nada, deitei e fiquei fitando o teto, lembrando-me de Edward e de nosso dia.

Ele se abriu comigo, eu sabia exatamente o que ele era, parecia impossível.

Enquanto eu estava absorta nas minhas lembranças, senti uma leve brisa e escutei sua voz perfeita de sino.

-Oi.

-Ai, que susto!!

-Desculpa se a assustei. Resolvi vir antes hoje.

-E você anda fazendo isso muito?

-Ultimamente sim, antes de viajar em particular eu vim umas noites e ontem, que você me viu.

Lembrei-me de meus hábito antes de dormir às vezes e já  fiquei ruborizada, será que ele viu?

-E o que você vem fazer?

-Te ver dormindo, é interessante.

-só dormindo?

-Às vezes fico na arvore, vendo você antes de dormir.

-Ham! – só consegui dizer isso, o que será que ele viu?

-sim, eu vi você algumas noites, confesso que gostei, e fiquei muito interessado e curioso.

-gostou? Interessado? Curioso? – OMG agora eu estava vermelha feito um pimentão.

-Sim. – Ele se aproximou sentou na beira da cama próximo de mim, eu estava já sentada em meus calcanhares,

-E hoje, você veio aqui para fazer o que?- ele parecia me hipnotizar.

-Matar minha curiosidade! Queria fazer uma experiência, quero provar algo! – meu corpo ficou imóvel, o que ele queria? Experiência? De que tipo? OMG.

-E o que você quer experimentar? O que te deixa curioso?

-O que você sente quando se toca?

-Hum!isso? bem! É algo prazeroso.

-Prazeroso?! Interessante! Mas você não sente falta de nada?

-Como o que?

-Alguém para te ajudar?

Neste instante todas minhas terminações nervosas estavam em curto, eletrizadas, meu corpo estava totalmente pulsando.

-Como assim?

-Para ser totalmente prazeroso, creio que temos que ter ajuda compartilhar com alguém. Ou talvez você pense em alguém para ajudar?

Hi,agora ele me pegou, em phonix eu não pensava em ninguém em particular, já aqui era nele que eu pensava.

-Penso sim, e porque a curiosidade?

-Já disse, curiosidade, é extremamente interessante.

-Você disse que queria provar  algo?

-Pois bem.! – ele se aproximou mais e colocou sua mão em meu rosto.

– Você é tão quente.

Musica-  Please Forgive Mede David Gray

http://www.vagalume.com.br/david-gray/please-forgive-me-traducao.html

Eu sentia sua mão fria, mas com todas as partes de meu corpo eletrizadas, era uma sensação tão boa, sua mão desceu a minha clavícula e foi parar em meus seio, e em seguida parou em minha cintura.

-Seu corpo é perfeito.

Eu mantinha-me calada, queria curtir o momento, como durante o dia na clareira, ele parecia querer decorar meu corpo.

-Posso testar uma coisa?

OMG, o que ele queria, eu não queria parar, imaginava aonde isso iria chegar.

Ele me segurou com as duas mãos em minha cintura, chegou perto e seu hálito me causava calafrios.

Fechei os olhos, ele se aproximou lentamente.

-Fique bem quietinha.- ele repetia as falas de meus sonhos.

Obedeci, segurando a vontade imensa de agarra-lo, ele colocou seus lábios nos meus, e como a tarde eu não resisti, intensifiquei deixando as coisas mais intensas.

Seus lábios perfeitos e lisos, tinham gosto de mel.

-Impressionante. – ele disse com um sorriso em seus lábios.- seu gosto é doce, um sabor maravilhoso, me pergunto se o resto tem o mesmo sabor?

Agora tudo ia para os ares, se eu não estivesse hipnotizada e conseguisse me mover, arrancava minha camisola imediatamente.

Com suas mãos que estavam em minha cintura ele pegou a barra de minha minúscula camisola e a retirou. Eu simplesmente levantei os braços e as palavras não saiam, eu não estava de sutiã, ele se demorou observando meus seios.

Ele logo beijou minha clavícula e desceu os beijos ate um de meus seios, sentia sua boca gélida se demorando e sua língua em meus mamilos,

-são tão quentes e macios.

Ele falava ao trocar de seio, uma sensação de prazer inigualável, soltei um gemido.

-humm

– que foi te machuquei?

-Não, está tão bom!!

-você quer que eu pare?

Não consegui dizer nada, somente assenti com a cabeça e mordia de leve meus lábios.

Ele gentilmente colocou sua mão em minha cintura.

-Deite-se.

Ele ma ajudou e eu fiquei deitada, ele dava leves beijos em minha barriga, eu estava nas alturas, quando ele chegou abaixo de meu umbigo, sabia aonde exatamente isso iria parar.

Nada fiz, estava hipnotizada, será que vampiros hipnotizam?

Foi logo quando ele olhou para cima e me encarou com aqueles olhos dourados intensos, deu aquele sorriso malicioso.

-será que todo seu gosto é bom?

OMG, PQP, agora sim eu tava loucamente com vontade que ele fizesse logo o que iria fazer, hipnotizada eu não falava nada, ele em um único movimento rasgou minha calcinha.

-Desculpe por isso, ele sorria torto.

Ele afastou minhas pernas, seus dedos gélidos buscaram passagem e eu estava muito molhada já.

-Você está fervendo, e perfeitamente molhada.

Sim estava, e completamente imóvel, ele procurou passagem e logo encontrou meu clitóris, logo ele estava com um dedo dentro de mim.

-oh!!

-fique bem quietinha, não queremos seu pai interrompendo minha experiência.

Ele estava sendo bem sucedido nessa experiência, ele conseguia encontrar pontos que eu nem sabia que davam prazer.

Logo ele perguntou com aquele olhar malicioso.

-Posso provar, você todinha?

O que se dizer quando se está praticamente hipnotizada por um vampiro?

-Cla…Claro!

Ele chegou a minha intimidade, senti sua língua em meu clitóris, senti um prazer imenso, seus dedos continuavam a me penetrar com delicadeza.

Meu corpo se contraiu inteiro, e OH Céus, eu estava atingindo um orgasmo, segurei para não gritar.

Ele logo parou subiu, chegando a meu ouvido.

-Minha experiência foi bem sucedida, creio eu!

-Se Foi!!!! Mas e você?

-Eu o que?

-Você acabou de me proporcionar um prazer imenso, e você?

-Bella estou satisfeito de te proporcionar tal prazer. E além do mais comigo  é complicado.

-Complicado como?

-Eu te disse, isso era uma experiência.

-eu sou somente uma experiência?

-Não, Bella entenda comigo é complicado, pois se eu atingir níveis de prazer extremos, eu posso não me controlar, e você é muito frágil comparada a mim.

-Estou quase entendendo.

-Bella,eu teria que me concentrar muito, E alem do mais eu tenho um outro motivo para me segurar.

-Qual?

-Jura não ficar brava?

-O que foi Edward? Há já sabia é comigo?

-Calma Bella, é com você só não é nenhum problema.

-O que foi Edward?

-Bella, Você é virgem?

“ Agora ele me pegou!”

Please Forgive Me  David Gray: Por favor me perdoe

Por favor me perdoe
Se eu agir altamente estranho
Porque eu não sei o que fazer.
Sinto como se um raio correndo pelas minhas veias
Toda vez que eu olho para você
Toda vez que eu olho para você

Ajude-me aqui
Todas as minhas palavras estão aquém
E há tanta coisa que eu quero dizer
quero te dizer o quão bom ele se sente
Quando você olha para mim daquele jeito
Quando você me olha desse jeito

Jogue uma pedra e observar o fluxo de ondulações
Saindo do outro lado da baía
Como uma pedra que eu cair em seus olhos
profundo em que o mistério
profundo em algum mistério

Eu tenho metade de uma mente para gritar bem alto
Eu tenho metade de uma mente para morrer
Então eu não nunca vai ter que perder você, garota
nunca vai ter de dizer adeus
, eu nunca vou ter que mentir
nunca vai ter que dizer adeus

ai ai Ai eu
ai ai ai eu
ai ai ai eu

Por favor me perdoe
Se eu agir altamente estranho
Porque eu não sei o que faço
Parece que um raio correndo pelas minhas veias
Toda vez que eu olho para você
Toda vez que eu olho para você
Toda vez que eu olhar para você

Anúncios