Então Pessoal… Esse Cap é um Bônus especial todo na visão de Jake. Uma de nossas leitoras pediu mais detalhes quanto ao casamento e a primeira vez do casal, daí, já que teve final alternativo, resolvi escrever sobre isso pra deixar mais completo e antendendo da fic a pedidos…

Só pra ressaltar, esse cap tem algumas passagens da fic, pra compor linhas de pensamentos e lembranças e tudo é narrado por Jake com basa na saudade que ele sentia e o sentimento dele perante a possibilidade de perder a Ness.

Em Fim, vou parar de enrolar e deixar que curtão mais um Cap de Caminhos…

Cap. 2. Lembranças

Jacob

Poder ouvir a voz da minha Nessie me fez reviver, sim pois todo esse tempo eu sentia como se estivesse prestes a morrer, a falta que ela me faz é papável e quando eu achei que a tinha perdido definitivamente, meu lugar nesse mundo havia desaparecido, não havia mais sentido a minha existência sem a dela, tudo o que vivemos, todos os momentos felizes que tivemos não poderiam suprir uma vida inteira sem sua existência, mesmo quando eu achava que ela havia fugido com outro é claro que doía imensamente, mas eu sabia que ela estava viva, agora imaginar que ela estava morta, era algo que não poderia ser suportado por mim, a existência sem ela era impossível.

Nos momentos de desespero minha mente vagava para um tempo em que éramos apenas Jake e Nessie, sem empecilhos, sem maldade…

***

– Ness.. eu ainda acho que não é a hora..

Confusão nublou minha mente, confusão e um sentimento inexplicável que tomou conta de todo meu corpo, partindo do ponto que os dedos dele me estimulavam.

– Jake – dessa vez eu gritei cravando mais uma vez minhas unhas em suas costas, sentindo-o morder o lóbulo de minha orelha, meu corpo relaxava agora e eu tentava acalmar minha respiração ouvindo-o rir, rouco e baixo no meu ouvido.. Eu não me importei mais, não depois daquilo levei minhas mãos abaixo do abdômen dele outra vez, mais de novo fui parada.

– Ness – ele me chamou retirando os dedos de mim, me fazendo gemer baixinho..

– Pensei que você fosse me provar – sussurrei em sua orelha tentando ser provocante.. ele levou os dois dedos que estavam em mim a pouco para a boca os chupando me fazendo prender a respiração, ele me encarava com um sorriso no mínimo safado agora.

– Há varias formas de provar você Ness – acabando de dizer isso ele lambeu minha bochecha corada, descendo beijos, mordidas e lambidas por meu pescoço, colo e seios perdendo algum tempo nesses últimos, me fazendo agarrar seus cabelos com força.

Eu podia sentir sua excitação roçando contra minha perna enquanto ele dava beijos agora em minha barriga e umbigo.. foi quando eu me dei conta de onde ele chegaria.. tentei me mexer para que ele não conseguisse mais quando senti sua língua em mim.. quente… forte, não me restou mais nada além de deixar que meu corpo e mente entrassem num mundo paralelo onde só existiria Jake, eu e o prazer que sentíamos agora, conforme ele me estimulava ora me lambendo ora me chupando de leve aquela sensação de que meu corpo todo explodiria voltou… então arquei violentamente minhas costas gritando o nome dele quando mais uma vez meu corpo relaxou sob o seu.

– Você é deliciosa Neess – foi o que ele sussurrou ao voltar a beijar meu pescoço. Eu não consegui responder não para aquilo pelo menos, subitamente eu estava cansada demais e isso ele notou – vamos dormir agora esta bem..

                                                              ***

…Eu me lembro como se fosse hoje, o dia mais feliz de nossas vidas…

***

Aconteceu em uma tarde de outono… Tudo tinha que ser muito discreto, como Ness tinha medo, decidimos que seria algo só nosso, mais tarde contaríamos, mas naquele momento tinha que ser apenas Ela e Eu.

Os Cullen tinham ido caçar e demorariam algum tempo, Edward e Bella, resolveram visitar Renee, pois a muito tempo que Bella sentia falta de sua mãe, claro que foram devidamente disfarçados até por que Bella havia mudado muito com sua transformação em vampira, então uma lente de contato cor de chocolate e com a ajuda de Alice pra uma maquiagem humana, o casal seguiu até Phenix.

Não poderia haver melhor oportunidade para o nosso casamento, e como eu disse, foi em uma linda tarde de outono, as folhas das árvores formavam um caminho até o altar que eu mesmo construí em nosso lago, o céu estava perfeito e sem nuvens, poderíamos ter nos casado no cartório rapidamente, mas fiz questão de contratar um juiz para nos casar a beira do nosso lago e com a floresta e as árvores como testemunhas nos unimos perante a lei dos homens oficialmente e era também uma forma de representar os costumes da tribo, já que não realizaríamos todas as cerimônias, pelo menos nosso casamento seria ao ar livre, de maneira que teria um pouquinho dos costumes de cada um de nós. Não que isso fizesse diferença, o objetivo maior era a nossa união, mas eu fiz questão de dar isso a Ness, quer dizer, já estávamos casando escondidos, queria que pelo menos tivéssemos um momento especial pra lembrarmos no futuro.

Na hora marcada Minha vida, surgiu por entre as árvores e vinha caminhando em minha direção eu me encontrava a beira do lago a postos no altar que construí especialmente para o momento, todo de madeira entalhado a mão com desenhos de folhagens e flores.

Nessie trajava um vestido de renda branca que chegava aos seus joelhos e tinha uma fenda muito singular que mostrava parte de sua cocha, – o que particularmente era extremamente atraente para mim. – já disse que sou apaixonado pelas pernas dela? – E ela sabia disso, estou certo que fez de propósito – mas prosseguindo – trazia em suas mãos um buquê de flores do campo, seus cabelos pendiam em cachos até a cintura e traziam pequenas tranças estrategicamente arrumadas em sua cabeça,  presas por uma presilha ornada com pequenos raminhos de flores do campo que combinavam com as flores de seu buquê, seus pés estavam calçados com uma sandália de salto alto muito delicada na cor branca e com detalhes coloridos como as flores que ela trazia em suas mãos, Minha Nessie estava radiante sob a luz do pôr do sol que em contato com as águas do lago irradiava sua pele branca que emanava um brilho singular e os reflexos da mesma luz em seus cabelos ruivos a deixavam com um ar angelical, trazia em seu rosto perfeito um sorriso e uma doçura que eu jamais poderei retirar de minhas lembranças. Eu vestia uma calça jeans escura e uma camisa social preta  e sapatos também pretos, básico e objetivo como sempre, quando a vi se aproximando de mim, minha mente não pensava em mais nada que não fosse Renesmee Carlie Cullen e que ela estava caminhando para se tornar Renesmee Black, a minha Nessie, nosso olhares se encontraram e a intensidade de nosso amor irradiou tudo o que estava a nossa volta, ela caminhou lentamente até mim, quando chegou ao altar eu depositei um beijo em sua testa e ela colocou uma de suas flores em minha camisa, deu-se a cerimônia e quando proferimos as palavras que selavam nossa união eu finalmente me senti completo, foi como se o motivo da minha existência estivesse sido descoberto e conquistado naquele mesmo instante e eu sabia que ela sentia-se da mesma forma.

                                                              ***

…A Primeira vez que nos descobrimos foi memorável e tão cheia de amor que não sei se encontrarei palavras para descrever a intensidade do momento…

***

A muito minha Nessie ansiava por esse momento, mas tudo tinha de ser feito direito, e só depois de nossa união oficial me permitir desfrutar dela e oferecer-lhe o que ela queria, nosso amor sempre foi grande demais e não poderia ser maculado por nada…

Preparei tudo muito discretamente para que ela não descobrisse nada antes da hora, depois de nosso casamento voltamos pra casa pra buscar nossas bagagens, pedi que não levasse muita coisa pois não iriamos muito longe, devido o nosso casamento clandestino não poderíamos nos ausentar da cidade, mas isso não me impediria de preparar um momento especial para minha Nessie, pois bem, as florestas de La-push eram meu lar desde sempre e tinha um lugar que só eu conhecia e nunca o dividi com ninguém, o encontrei em um de meus mergulhos de penhasco, onde fui mais fundo que de costume, encontrei entre as rochas uma abertura curiosa e resolvi explorá-la, tal foi a minha surpresa quando encontrei ali uma caverna com o teto incrustado de cristais que iluminavam todo o seu interior, mais ao fundo tinha um pequeno lago com águas cristalinas, cheio de corais e peixinhos coloridos, em volta desse lago tinha um bolsão de areia branca e macia de uns seis metros de extensão, ao ver aquele lugar soube na hora que o dividiria apenas com uma pessoa nesse mundo.

-Jake chega de mistério, onde você vai me levar? – perguntou-me curiosa

-Não adiante, eu já disse que é surpresa. – ela estava muito ansiosa e não conseguia esconder isso nem dela mesma.

-Eu já disse que não precisa de nada disso, podemos ficar aqui em casa mesmo Jake.- minha Nessie sempre apressada.

-Meu amor, já esperamos até agora, algumas horas a mais não farão diferença.

-Mas Jak…

-Sem mais Nessie, nós vamos e pronto, já levei nossas coisas e agora vim buscá-la, vamos Senhora Black?

-Já que insiste Senhor Black, farei tudo o que desejar.

-Me lembrarei dessas palavras mais tarde.

-Você é tão pornográfico Jake – Não pude conter um sorriso malicioso, com as palavras dela

-Eu?… Está certa disso?…. Mas isso não vem ao caso agora, vamos colocar a venda em seus olhos, agora você vai confiar cegamente em mim… Literalmente.

-Não gosto nada disso, sabe que não pode cegar totalmente uma vampira.

-Minha querida, você é metade humana, e é com essa parte eu estou contando no momento.

-Você é tão injusto Jake.

-Não, querida, o casamento foi do seu jeito, mas a lua de mel será do meu, esse foi o combinado

-Está certo então, já que foi o combinado, agora estou totalmente em suas mãos meu amor.

 A parte mais difícil foi na hora de mergulhar, tive que me certificar que ela não quebraria o trato e retiraria a venda, mas ela se comportou muito bem, pela primeira vez, apesar de sempre ser ela a mais apressada acredito que com o momento se aproximando tenha finalmente chegado a hora de ela se sentir nervosa, ao entrarmos na gruta desvendei-a e maravilhei-me com a surpresa em seu olhar.

-Gostou minha vida? – Disse depositando um beijo delicado em seu pescoço

-Tá brincando, isso é… MARAVILHOSO Jake…

-Sabia que iria gostar.

-Como descobriu esse lugar?

-Isso não vem ao caso agora, basta que saiba que esse agora é o nosso lugar, só nosso. – Ela se virou radiante,  pulou no meu pescoço e me beijou docemente, só que o docemente entre nós não dura muito tempo e a urgência logo foi se apresentando, com muito esforço desvencilhei-me de seu abraço e a coloquei novamente no chão.

-Ainda não é a hora Nessie, desse jeito não vou conseguir fazer como planejei, amor, tenha calma por favor.

-É que tudo é tão especial que não sei se posso esperar mais. – disse ela com uma expressão tímida ao me encarar e a voz um pouco embargada por vontade de chorar.

-Não precisa ficar assim também, é que eu ainda não lhe mostrei tudo por aqui.

-Tem mais ainda?

-Tem sim, mas agora você vai entrar ali naquela câmara e encontrará suas coisas, se troque e eu lhe mostrarei o resto do lugar, vou terminar de preparar as coisas pra você meu amor.

-tudo bem então, até agora está tudo tão lindo que farei como quiser…. – me virei para seguir até o lago no fundo da gruta – Jake – chamou-me Ela – antes de você ir preciso de algo…

-O que minha vida?

-Me Beije – e mais que depressa atendi ao seu pedido, com mais um esforço grandioso, deixei-a para que pudesse se vestir e segui para terminar os preparativos.

No balcão de areia bem próximo a umas pedras e margeando o lago coloquei um grande colchão com edredons brancos muito confortáveis -que havia deixado ali a algum tempo – por cima dos brancos edredons depositei pétalas de rosas vermelhas, e fiz ainda um caminho da câmara onde ela se encontrava até o colchão que preparei pra nós dois.

Nessie saiu da câmara e seguiu o caminho de pétalas que fiz para ela me encontrando de pé a sua espera, seus olhos cheios de lágrimas, que se seguravam para não cair, mas as lágrimas eram de pura felicidade, aproximei-me dela e delicadamente acariciei seu rosto recolhendo as lágrimas que escorreram sem permissão.

-Minha vida, não quero que chore, o objetivo aqui é contemplar seu lindo sorriso – disse depositando um beijo em sua testa.

-Sei disso mas não sei o que está acontecendo comigo, estou uma manteiga derretida.

-Manteiga derretida linda, diga-se de passagem – ela trajava uma lingerie de renda preta, que contornava sua curvas perfeitas e enfeitavam o seu corpo de uma maneira toda especial e delicada tinha alças muito finas que teimavam em escorregar de seus ombros, me fazendo imaginar quando cairiam por completo, a cor escolhida era bem o estilo Nessie de ser, ela é sempre inesquecível, não gosta de clichês e tudo isso, então eu já esperava que vestisse uma cor marcante, e preto combinava perfeitamente com sua pele clara e seus cabelos marcantes e lindos, estava deslumbrante a minha Nessie, meu corpo já dava sinais de sua influencia sobre mim só de olhar pra ela, todo o meu ser se incendiava, mas hoje seria tudo calmo e cada minuto seria apreciado por nós dois, eu vestia apenas uma box preta que já me incomodava por estar ainda em meu corpo.

A abracei com delicadeza e comecei a distribuir beijos em seu pescoço, senti suas mãos subirem por minha nuca e segurarem meus cabelos de maneira possessiva me incentivando a continuar – Você é o amor da minha vida – Disse a ela ao pé do ouvido – e Você a razão da minha existência – ela me disse em resposta.

Tomei-a nos braços e a depositei na cama que preparei, com muita calma abaixei as alças de sua lingerie deixando seus seios a mostra, seu corpo tremeu antecipando meu movimento segundos antes de tomar um de seus seios em minha boca, seu corpo arqueou e ela pode notar que meu membro estava totalmente pronto pra ela, suas delicadas mãos alcançaram a minha box afim de retirá-la, o caminho que suas mãos percorreram em meu corpo, marcaram minha pele como fogo em brasas mas eu a detive a tempo.

-Jake, não é justo que não me deixe fazer nada – um pequeno gemido de protesto irrompeu por seus lábios.

-Minha vida, ainda não é hora, estou apenas começando, não precisa ser rápido, quero que seja marcante pra você.

-Mas você já está pronto, e eu quero agora – aquela vozinha doce e cheia de manha sempre mexeu muito comigo, mas dessa vez ela teria que esperar o tempo que eu determinara.

-Meu anjo, terá de esperar um pouco, mas garanto que não se arrependerá.

-Você está me torturando – Um sorriso malicioso escapou de meus lábios.

-Querida, ainda não viu nada, agora comporte-se e seja boazinha.

Continuei de onde havia parado tomando um de seus seios em minha boca e envolvendo o outro em minha mão realizando movimentos circulares com a língua, sentindo seu corpo estremecer sob o meu, seu gosto, a maciez de sua pele e o cheiro que emanava dela me embriagavam, jamais senti algo parecido com aquelas sensações em toda a minha vida.

 Desci ainda mais sua lingerie e os beijos e carícias seguiram o mesmo caminho até que parei em seu umbigo e demorei ali alguns minutos que de acordo com os protestos baixinhos de Nessie pareceram-lhe uma eternidade, ela ansiava que eu continuasse, tinha urgência de mim, mas as sensações que eu causava nela me inebriavam tanto quanto o efeito que ela exercia sobre mim, cada toque meu em seu corpo deixava um caminho de arrepios e calor que involuntariamente ela deixava escapar em meio a gemidos e as vezes quase gritos, o fato de saber o quanto a estava afetando me deixava ainda mais louco por saciá-la, mas eu precisava prolongar mais um pouco ainda.

-Minha vida, há algo errado? – perguntei brincalhão

-Jacob Black, se continuar me torturando desse jeito, volto pra casa e peço o divórcio. – Não pude deixar de rir com uma ameaça tão fácil de ser suplantada.

-Oh minha querida, Não acredito que terá coragem de fazer isso

-Pois pague pra ver – Ameaçou novamente

-Ok, então vá embora depois disso – levei vagarosamente minha mão até o meio de suas pernas sem remover sua roupa e comecei a pressionar o ponto certo, eu já conhecia o corpo de minha Nessie então sabia bem o que fazer – e… talvez queira ir depois… Disso… – introduzi dois dedos ao lado do tecido encontrando-a quente e molhada, escorreguei-os em seu interior lenta e torturantemente, seu corpo estremeceu e arqueou em resposta, pude ver seus olhos fecharem ferozmente naquele instante  – Agora pode ir, a deixarei livre – e retirei meus dedos dela.

-Jacob por favor não faça isso comigo, não suporto mais.

-Prometa-me que será boazinha

-Eu prometo!

-E nada de ameaças?

-Sem ameaças, juro!

-Agora sim, assim que eu gosto.

Me coloquei de pé – Onde vai? – Me perguntou desapontada, me fazendo sorrir em resposta – A lugar algum minha vida, vou apenas me livrar de algo incomodo – e retirei a box que me apertava em demasia, pude notar a expressão dela ao contemplar meu corpo totalmente despido, era lisonjeiro e extremamente excitante.

Voltei a me colocar sob seu corpo e beijei-a profunda e urgentemente, ambos ficamos sem ar e muito ofegantes, desci novamente e retirei toda sua roupa de uma só vez, ela olhou-me ansiosa, com expectativa de meus próximos movimentos.

-Linda! Se soubesse o quanto mexe comigo… se soubesse o quão especial você é pra mim, meu amor

-Eu te amo Jacob. – Com essas palavras me aproximei de suas pernas e muito devagar até pra mim mesmo afastei as suas pernas abrindo caminho, aproximei-me e comecei a investir em seu interior com minha língua, não demorou muito até que seu corpo explodisse em tremores, eu já estava totalmente no limite, mas ela teria que sentir tudo antes de mim, vi seus olhos revirando e seu corpo cair exausto em meus braços.

-E então querida, o que achou?

-Sempre que você quiser ser lento eu não farei objeção novamente. – Não pude conter um sorriso de satisfação que dançou em meus lábios

Rapidamente, me posicionei entre suas pernas e a invadi com meu membro, pude sentir quando seu corpo se contraiu com minha investida e um gemido alto de… dor? Escapou de seus lábios.

-O que aconteceu meu amor? – perguntei assustado.

-Não achei que sentiria dor, mas foi um tanto incomodo Jake

-Se quiser paro agora. – Falei sinceramente

-NÃO, foi só um susto, continue por favor. – Disse ela rapidamente quase com medo de que eu parasse  com tudo.

-Tem Certeza? – perguntei solicito e preocupado

-Tenho, por favor não saia. – disse e me envolveu num abraço apertado, e seu cheiro me invadiu novamente, inebriando meus sentidos.

Continuei as investidas mais lentamente para que ela se acostumasse, e seu corpo começou a responder, ela então envolveu meu quadril com suas pernas, me fazendo descer mais fundo.

-Mai forte Jake, mais rápido – e assim eu obedeci, com movimentos mais fortes eu descia mais fundo e cada vez mais rápido até que juntos explodimos em tremores e gemidos.

Estava consumado, nosso amor tomou forma e consistência, deixando a ambos exaustos de paixão, ainda dentro dela, me movimentei para sair e Nessie me envolveu mais forte com suas pernas não permitindo que nos separássemos, contemplei o fogo do nosso amor no fundo de seus olhos cor de chocolate e assim ficamos unidos por um longo tempo, sentindo a força do nosso amor correr por nossas veias.

-Eu te amo… – uma vozinha cansada  e suave cantava ao meu ouvido

-Eu te amo, minha vida… Agora descanse, minha para sempre…– minha voz rouca soou em resposta também em seu ouvido

E adormecemos nos braços um do outro.    

***

…E depois passava por outro mementos em que eu não tinha conhecimento dos motivos que a fizeram me deixar e meu coração sangrava por imaginar que havia me deixado por outra pessoa mas por mais magoado que eu estivesse não conseguia me manter longe dela…

***

– Talvez você tenha algo a falar – ele insistiu de forma perigosa enquanto eu senti a mão que estava em meu rosto descer vagarosamente por todo meu corpo e a outra que estava enroscada em meus cabelos me puxar pra ele me deixando a milímetros de seu rosto – talvez você queira me pedir algo..

– Jake..

– Jacob Renesmee, Jacob – a voz que ele usou ao me corrigir me assustou – eu não quero forçá-la a algo que você era apenas acostumada – ele cuspiu as palavras e mesmo com todo o ódio a dor ainda era visível nelas – então peça..

– Pedir? – perguntei ofuscada pelos beijos que ele começava a distribuir pelo meu pescoço e também por uma de suas mão que apertava minha cintura com força fazendo nossos corpos ficarem ainda mais colado se isso fosse possível.

– Peça – ele murmurou contra a pele do meu pescoço – pra eu invadir você – tremi com as palavras dele enquanto ele lambia meu pescoço e continuava a falar – peça pra eu te fazer gritar.. peça.

– Eu não vou pedir – rosnei enfim entendendo o que ele queria.. vingança.

– Você vai pedir – ele também rosnou já contra meu seio o tomando logo depois na boca me fazendo me curvar pra ele, engoli o gemido que nascia em minha garganta enquanto sentia a mão dele que apertava minha cintura deslizar até minhas coxas me fazendo ficar zonza por alguns segundos – peça!!

 

***

-Seus pais estão voltando – ele explicou com a voz seria demais.

– Dane-se!

– Ness – ele riu levemente me fazendo sorrir também – seu pai ouviu isso – ele riu mais.

– Se ele ouviu, ele sabe muito bem que eu não quero sair daqui agora! – dessa vez falei alto com um tom claramente irritado.

– Ei calma estressadinha nós estamos na casa deles lembra?

– Vamos para a nossa.. – falei automática tendo um longo silencio como resposta.

– Não tem mais nossa casa Renesmee – o divertimento havia sumido e eu pude identificar facilmente a dor na voz dele, eu poderia me abalar com isso agora e vê-lo indo embora mais uma vez, mais eu não queria e não suportaria então eu só fui sincera pela primeira vez em muito tempo.

– Jake, por favor, não comece com isso, eu só não quero sair de perto de você – eu levantei meu rosto pra olhá-lo e forcei meu corpo para cima do seu – eu não sei o quanto você acredita em mim agora e eu sei o que te fiz sofrer e te machuquei mais eu amo você e não quero sair de onde estou agora pelo menos nos próximos cem anos ou pra sempre – eu me inclinei e toquei os lábios dele de forma rápida antes de encará-lo seria mais uma vez – eu não tenho direito de te pedir pra fingir por mais tempo que nada aconteceu mais eu não posso negar que é isso que eu quero.

Uma de suas mãos acariciou meu rosto e o levou para muito próximo do seu, nos beijamos de forma calma e intensa ate ele se desvencilhar de mim.

– Nós não temos mais o pra sempre – ao acabar de sussurrar isso ele pulou pela janela

***

 

…Tolo que eu fui, a magoei, sem motivos eu deveria saber que ela é igual a mãe e tentaria se sacrificar por nós, eu deveria acreditar no amor dela, por que tinha que fazer ela passar por isso eu não tinha esse direito.

-Não se culpe desse jeito rapaz, você não teria como saber. – Perdido em meio aos meus pensamentos, não percebi que Edward se aproximava.

– Por favor, não invada meus pensamentos, sabe que não suporto isso, e você pode ouvir coisas que não vai gostar.

-Acredite que se eu pudesse desligar eu o faria, principalmente perto de você e de Nessie, essas suas lembranças não me são nada agradáveis a um pai presenciar.

-Sinto muito, mas preciso pelo menos pensar nela, eu não fui justo com ela e isso me consome por dentro.

-Você não teria como saber, se não o plano daria errado

-Ora Edward, Rosalie acreditou nela o tempo todo, e eu nem dei atenção ao que ela dizia, eu é que era o maldito marido dela, era eu quem deveria dar um crédito de confiança a Nessie e no entanto fui o primeiro a culpa-la…- ri amargurado da situação – Você acha realmente que o plano deu certo? No final das contas quase a perdemos e não sabemos se ela voltará totalmente para nós, estamos vendo melhoras é verdade, mas não vejo como ela conseguirá se conectar ao corpo novamente, nossas pesquisas não nos levaram a lugar nenhum.

…Minha mente novamente vagava por momentos que eu gostaria que durassem para sempre…

***

– Me desculpe – a voz rouca pediu enquanto a sua respiração bateu levemente contra meu pescoço, ele me puxou pra ele colando minhas costas em seu peito nu e eu instintivamente me remexi em seus braços até conseguir a posição mais confortável – eu não estava conseguindo dormir.

– Eu também não – respondi, e nada mais precisou ser dito enquanto eu era embalada pelo roçar do nariz de Jake em minha nuca, e da maneira mias perfeita que existia no mundo eu sentia meu sono chegar.

***

-Jacob! – mais uma vez a voz de Edward me tirava de meus devaneios – para de sonhar acordado rapaz

-Me desculpe, é mais forte do que eu

– Eu vim te buscar justamente por isso, achamos que Nessie está acordando – aquelas palavras me trouxeram ao mundo real definitivamente, como uma injeção de adrenalina

-Como assim, acham que ela está acordando? Faz dois dias que conseguimos contato direto com ela e desde então ela sumiu de novo, nem com você ela faz contato.

-Eu sei, mas estou em sintonia com ela e mesmo que ela não se comunique comigo estou sentindo sua energia crescer e se fortalecer.

-Edward não brinque comigo, sabe o quanto ela é importante para mim

-Eu não brincaria com uma coisa dessas nem com meu pior inimigo, acredito realmente que ela pode acordar a qualquer momento e vim busca-lo para que ela possa acordar e encontrar a todos que ela ama, vamos voltar para o quarto comigo.

-Ok vamos então, espero mesmo que esteja certo Edward.

-Algo me diz que nossa Nessie estará bem logo, logo.

Seguimos para onde estava minha Nessie, meu coração tentando desesperadamente se agarrar a essa esperança que Edward me transmitia, ele não brincaria com uma coisa dessas, não quando envolvesse Nessie, seria cruel demais e Edward não era assim, disso eu sabia bem.

Anúncios